Novela -3

Publicado em: 13/06/2010

Na época de ouro do radioteatro os atores e atrizes ganhavam celebridade. Eram admirados pelo público, eram atacados na rua para dar autógrafos. Mas, havia também o lado espinhoso da fama. Quando faziam o papel de maus e perversos acabavam sendo confundidos com os personagens. Durante muito tempo as radionovelas foram feitas ao vivo, originando daí algumas gafes que se tornaram antológicas. Outro aspecto dessa época é o aparecimento dos rádios portáteis e dos rádios em automóvel, o que diversificou a audiência permitindo que se pudesse ouvir rádio o dia inteiro, onde se estivesse.

2 respostas
  1. IVONITA DI CONCÍLIO says:

    Como contribuição ao texto sobre radionovelas… lembro, com muita saudade, o Grande Teatro Faroupilha – imperdível aos domingos à noite. Lembro, também de duas músicas que foram temas de novelas da Farroupilha, de autoria de Artur Melzner, pianista e compositor cego que produziu lindas músicas, que eram: O mundo dá muitas voltas, a outra, ” querer-te não quero”. O rádio, naquela fase áurea, apresentava, também o “Campeonato em três tempos” com os impagáveis Walter Broda, Pinguinho, Paixão Côrtes e a inesquecível Miss Copa que era intepretada por Lourdes Rodrigues. E tenho mais para lembrar….

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *