O atleta do microfone

Publicado em: 27/07/2013

selo-sintonia-fina

Algaci Túlio. Divulgação

Corria o ano de 1975 quando a TV Paraná, Canal 6, de Curitiba, foi vendida para a família Martinez. José Carlos Martinez, foi escolhido pelo pai Oscar para dirigir a nova empresa do grupo. Convidado para montar dois telejornais deixei minhas funções na TV-Iguaçu para enfrentar um novo desafio. Ao meio dia foi ao ar um jornal com dois locutores de boa aparência, excelente voz e interpretação de texto, coisa que se exigia muito dos apresentadores, num tempo em que o “teleponto” não havia chegado por aqui.  Resolvido o problema do meio dia, surge o mais difícil,; montar o jornal de TV no horário em que as emissoras de rádio tem altos índices de audiência com programas populares e reportagens policiais.

A iniciativa pioneira na televisão paranaense, ganhou forma graças a assessoria de um dos melhores profissionais da área, o jornalista Renato Schaitza, na época diretor da Beta Propaganda. O jornal ganhou o nome de “Café com Leite” e para sua apresentação fomos buscar um locutor elegante de boa voz, ator de teatro, negro de sorriso aberto, franco e grande capacidade de fazer amigos; Narciso Assumpção foi sucesso desde o primeiro dia em que apareceu ao lado de uma moça muito loira, ex-balconista da Loja Prosdócimo e que fez sua estreia nesse programa onde ficou pouco tempo e cuja carreira ali mesmo foi encerrada. Ao seu lado o repórter esportivo Souza Dias, com seu sotaque levemente nordestino. Para enfrentar a concorrência das rádios que faziam do noticiário policial seu carro chefe, era preciso encontrar um repórter que tivesse disposição para acordar de madrugada percorrer delegacias de policia e chegar na TV  com um relato das principais ocorrência no setor.

Foi convidado para essa missão um  ex-locutor esportivo que vinha substituindo, nos períodos de férias, o titular de um programa policial na Radio Emissora Paranaense. Seu nome; Algaci Túlio. Um dos profissionais mais dedicados a profissão que conheci nos meios de comunicação. Acordava cerca de quatro horas da madrugada, fazia uma parada na Delegacia de Plantão, anotava tudo num  caderno e chegava na TV com folego para contar tudo o que havia ocorrido na noite anterior em Curitiba. Algaci Túlio me acompanhou no retorno a TV Iguaçu, quando dirigi o Jornal do Meio Dia. Túlio fez parte da equipe de apresentadores que tinha Ilson Almeida comentando a economia, Paulo Pimentel falando de politica, Raul Mazza com as noticias do futebol e Algaci Túlio de policia.

Nesse tempo, já muito popular, Algaci Túlio vinha sendo estimulado a se candidatar a uma vaga de vereador. Dobrou seu trabalho. Nas horas vagas, que não eram muitas, frequentava bailes, casamentos, guardamentos, dormia pouco e trabalhava muito. Foi eleito vereador, deputado, vice-prefeito de Curitiba.

Neste ano de 2013, curtindo uma vidinha pacata de aposentado em Guaratuba, volto a encontrar Algaci Túlio, na mesma condição que eu, porém, com um entusiasmo de quem está começando alguma coisa. Em pouco tempo na cidade se relaciona com muita gente, canta bingo na festa da igreja, faz parte de coral, de associação de proteção a animais, fala no rádio, corre na praia todos os dias e da a impressão que esta no começo de uma nova carreira política.

O veterano radialista continua apaixonado por sua profissão. Mesmo aposentado não deixa de se movimentar no sentido de promover um retorno ao microfone, o grande responsável pelo seu sucesso. Na fase da vida, conhecida por muitos como “terceira idade”, em que a maioria (como eu) curte a vida e costuma escrever alguma coisa todo dia para manter os neurônios em atividade, Túlio, faz muito mais que isso; trabalha como se hoje fosse dia de estreia.

1 responder

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *