O Bom da notícia

Publicado em: 19/03/2013

A Rede Globo figura entre as melhores emissoras do mundo. Isso todo mundo já sabe. Sabemos, também, que o jornalismo da Globo está entre os melhores da televisão mundial. Como um pouquinho de boa vontade dá pra colocar a Globo como a melhor no item jornalismo. Tem equipes de bons profissionais nos principais pontos do planeta. Trabalham com dedicação e talento a nosso gosto, com seriedade quando é preciso, com graça e bom humor quando é o caso. O jeito latino e quente de se expressar faz um grande diferencial, que para nós brasileiros é de pleno agrado.

Cumprem boas pautas e não deixam passar nenhum grande acontecimento sem uma boa reportagem. Um exemplo recente foi a cobertura da eleição do Papa Francisco.  Reuniram vários jornalistas que atuam na Europa e mais as equipes do Brasil, que foram  dar mais velocidade na produção de matérias sobre o grande evento e um pouco do charme da Patrícias Poeta. Dá gosto e até orgulho quando vemos na telinha jornalistas competentes cumprindo pautas inteligentes sobre temas que interessam ao telespectador, sempre na busca de fontes de conhecimentos, boa informação e cultura.

Mas,  nem sempre é assim. Quando o noticiário se volta para a cobertura dos acontecimentos no Brasil, o que se vê é uma sequência de notícias sobre violência; “mataram cinco na favela tal”, “atiraram num policial que chegava em casa”, “um traficante foi transferido de presidio” (como se isso interessasse a alguém que não seja o próprio ou parente dele), “chacina na Baixada” e assim por diante.

E não se culpe somente a Globo pelo excesso de crimes que coloca em seus telejornais. Tem sua parte de culpa porque exagera no sensacionalismo, no mais emocionante, na busca por uma lágrima de quem sofreu com a violência.

O Brasil vive hoje um dos seus piores momentos em termos de violência urbana. Há sempre muita matéria nesse setor. Morre mais gente nas ruas das nossas cidade que nas guerras, revoluções e revoltas que acontecem nesse mundo louco. Em nosso país quando não tem notícia de crimes, aparece alguém do governo fazendo lançamento de alguma coisa que dificilmente se realiza. O que não deixa de ser uma violência contra as esperanças do cidadão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *