O futuro do rádio

Publicado em: 13/04/2009

É muito difícil o veículo rádio um dia desaparecer. Acredito que ele vai estar sempre se adaptando aos novos tempos. Hoje, mesmo com outras formas de comunicação e entretenimento, o rádio se mantém, cumprindo bem o seu papel.

O rádio associou-se com as novas formas de tecnologia. Atualmente ele pode ser ouvido em alguns aparelhos de TV, transmitido via internet e até alguns telefones celulares dispõe da função rádio. É praticamente impossível ser criada uma nova forma de tecnologia que torne o rádio obsoleto. Creio que ele, por ser diferente dos outros meios e estar sempre se atualizando, pode-se manter presente por muitos e muitos anos ainda.

A tecnologia de rádio digital está sendo testada no Brasil, abrindo assim o canal de transmissão com som, dados, textos e imagens. Quem tiver o aparelho de rádio digital passa a ouvir AM sem interferências, com qualidade de FM, e passa a ouvir rádio FM com som semelhante ao do CD.

Simplificando, o rádio digital melhora a qualidade da transmissão. O ouvinte poderá até ler informações complementares às notícias que estão sendo transmitidas pela emissora, como cotações da bolsa de valores, previsão do tempo, notícias de trânsito, entre outras.

Durante um programa musical, o ouvinte terá detalhes das músicas, como o nome do autor e o título da mesma. O rádio digital também permitirá a transmissão de até três programas simultâneos na mesma freqüência, para públicos diferentes. Cada emissora, se desejar, pode transformar-se em três novas rádios.

À quase um ano atrás, escrevi um artigo aqui no Caros Ouvintes afirmando que o rádio digital estava muito próximo de ser efetivado no país, porém, muita coisa mudou e ninguém ainda sabe quando será oficializado o rádio digital no Brasil, nem o padrão que será implantado.

Em mercados mais desenvolvidos, existe um estudo para que os receptores de rádio digitais estejam recebendo até sinal de vídeo. Você vai poder ouvir e ver a sua música. Será o começo de uma espécie de nova TV.

Outro detalhe referente às tendências do rádio: ele está cada vez mais segmentado. Já existe rádio só de notícias, só de informações do trânsito, existem projetos para rádios só para crianças. Mas como será daqui a 20 anos? Mais segmentado ainda? Provável que sim.

Com o avanço da rádio digital e com o aumento no número de emissoras, acredito ser possível a criação de uma rádio muito mais específica, que combine com o gosto de cada um.

Essa nova rádio será muito mais interativa com o ouvinte. Será como se a emissora invadisse seu computador ou seu Ipod, e descobrisse todas as músicas que você tem em Mp3 e as tocasse para você. Com a diferença que você terá, junto a essa programação, informação, comerciais e brincadeiras ao vivo, coisa que o seu Ipod ainda não faz. Mas bem que poderá fazer no futuro.

O autor é publicitário, especialista em Rádio e TV, autor do livro “Você Nunca Ouviu Nada Igual”. Blog: http://vocenuncaouviunadaigual.blogspot.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *