O grito de gol

Publicado em: 22/09/2013

selo-radio-paranaVou contar mais um causo dos anos 50, lembrado pelo Osmar de Queiroz, que tem como figura principal o locutor esportivo Raul Mazza.

Atuando na Rádio Marumby, como repórter e apresentador de programas esportivos, o sonho do Raul Mazza era um dia narrar uma partida de futebol.

O grande anseio de um locutor esportivo é dar o grito de gol numa transmissão de futebol. Fala-se até que o grito de gol é o orgasmo do narrador esportivo.

Eles chegam a ensaiar em casa esse grito emocionante, narrando partidas imaginárias, desejando cada um ter o seu próprio estilo. Dizem que o primeiro grito de gol nunca se esquece.

O Mazza também sonhava com esse grito e também ensaiava preparando-se para ele. Um dia o Dácio Leonel, chefe do departamento de esportes da Marumby, escalou o Raul Mazza para narrar um jogo: Britânia x Palestra, no Estádio Joaquim Américo. Após ensaiar mais algumas vezes, no dia do jogo lá foi o Mazza fazer a transmissão. E não só ele, mas também os seus colegas esperavam ansiosos pelo primeiro grito de gol do Raul Mazza.

O jogo foi seguindo, os minutos passando, e nada de sair um gol. Naquele dia os atacantes não estavam com a pontaria boa, e parece que as defesas estavam em seu dia de glória. E sem sair gol, lá se foi o primeiro tempo. Na segunda fase da partida, a mesma coisa. As bolas chutadas passavam longe e o Mazza não podia gritar gol.

E o jogo corria, o tempo passava, e nada de gol, frustrando o narrador e toda a equipe que sabia da sua ansiedade. E aquele Britânia x Palestra terminou em 0 x 0. Chateado, frustrado, sem poder dar o grito que ensaiara tanto, o Raul Mazza passou a fazer as suas considerações finais e foi assim que as fez:

– Jogo muito disputado, as defesas em dia inspirado, os atacantes errando muito e o resultado foi esse zero a zero sem graça. Foram mais de noventa minutos de jogo sem sair nenhum GOOOOOOOOLLLL!!!”

E, com toda a força de sua voz, ele não deixou de dar o seu primeiro e inesquecível grito de gol.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *