O menino da praia do Campeche faz 70 anos

Publicado em: 27/04/2013

Antunes Severo *

Imagem internet

Antes que você pergunte, antecipo: Campeche é o lugar onde nasceu o menino que virou príncipe e cuja história virou lenda, uma das mais conhecidas e amadas lendas do plante terra.

– Mas, afinal, onde fica esse tal Campeche e quem é esse menino?

Sei. A curiosidade é grande. Porém, antes preciso dizer que a história é tão fascinante que até mesmo muitos campechinos e seus vizinhos da Ilha de Santa Catarina não conseguem acreditar.

Puxa, sem querer deixei escapar. Campeche é uma praia no Sul da Ilha de Santa Catarina. Ou, como está na Wikipédia:

“Campeche é um bairro e distrito do município brasileiro de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina. O distrito, antigamente chamado de Vila do Pontal, foi desmembrado da Lagoa da Conceição”.

– E o menino que virou príncipe?

Calma. Mais um pouquinho de história vai nos ajudar a descobrir o fio da meada.

Imagem internet

“Existem duas versões para o nome Campeche. A primeira, mais elegante, remete a um visitante ilustre e frequente da região, o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry. Durante a década de 1920, o correio aéreo francês Sociêté Latécoère instalou no Campeche um campo de pouso que era utilizado para o reabastecimento dos voos entre Paris e Buenos Aires. O comandante da rota, Saint-Exupéry, aproveitava para descansar e fez amizade com os moradores da região. A lenda que ficou é que o nome Campeche provém do apelido francês que o visitante deu ao lugar: Campo de Pesca, ou seja, Champ et Pêche.

Lindo, não? Sim, muito lindo e verdadeiro.

“No entanto, como a Ilha em frente à praia já tinha esse nome desde o século anterior, historiadores afirmam que ele provém de um vegetal chamado pau-campeche (Hematoxylon campechianum) da família das Fabaceae utilizado como planta medicinal e para tinturaria de mesmo nome e que, a exemplo do pau-brasil, foi muito procurado no início da colonização.

De qualquer maneira, das aventuras de Saint-Exupéry restaram a fama do Campo de Pouso da Sociêté Latécoère, primeiro aeroporto internacional do sul do Brasil, e o nome da principal rua do balneário: a Avenida Pequeno Príncipe, homenagem à principal obra do escritor”.

Hoje, quando botei o olho na Folha e dei com a chamada de capa: “FOLHINHA – Conheça aventuras do Pequeno Príncipe que chega aos 70 Pág. 1”, fui correndo catar no jornalão onde eles tinham escondido o caderno com a matéria. Gente: a matéria rendeu capa e mais três paginas!

Foi aí que me dei conta: O Pequeno Príncipe é, na real “O Menino da praia do Campeche”.

* www.antunessevero.com.br | Blog do livro Antunes Severo – o menino do arroio Itapevi.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *