O Rádio Esportivo de São Paulo

Publicado em: 16/03/2009

Recém chegado, mas já devidamente adaptado aos 13 milhões de habitantes desta cidade que acaba de comemorar 455 anos, estou de volta com minha colaboração aos Caros Ouvintes.

Dia 29 completo dois anos neste espaço cedido por Antunes Severo, Ricardo Medeiros e Alexandre Cerri, os homens que já estão a merecer uma estátua na saída das pontes que ligam a Ilha ao Continente ou o Continente a Ilha em Florianópolis.

Uma loucura
Quem viveu e trabalhou em São Paulo a partir de 1973, voltar a maior cidade da América do Sul tem seus pontos positivos e os negativos. Eu diria que mais positivos que negativos. Negativo mesmo para mim pelo menos só o trânsito que deve ficar mais complicado com a volta às aulas.

Hoje o negócio é andar de Metrô. E eu que moro a duas quadras da Avenida Paulista, tenho a facilidade de utilizá-lo para ir a Rádio Record que fica junto a Estação da Barra Funda. O glamour desta cidade é coisa de louco. Da sacada do meu apartamento vejo as torres iluminadas das grandes redes de tevê e rádio e os prédios suntuosos da Avenida Paulista. E ao redor os melhores restaurantes da cidade, e não muito distante o Bixiga onde se saboreia a melhor pizza do mundo.

Rádio Esportivo
Mas vamos falar de rádio esportivo. Recém começou o Campeonato Paulista. As grandes rádios (Record, Jovem Pan, Bandeirantes, Globo, Eldorado, CBN e Tupi) marcando presença no AM. No FM Transamérica, Eldorado, Band, 105 FM e a estréia da Expressão FM com a equipe do meu amigo Altieris Junior, filho do grande comunicador Altieris Barbiero.

Muitos jovens iniciando ou tentando ganhar espaço e grandes profissionais em atividade. De início um problema muito sério criado pela Federação Paulista de Futebol para os repórteres. No Campeonato Paulista estão impedidos de ingressar no gramado para entrevistar jogadores, técnicos e dirigentes, antes do jogo, no intervalo e no final só quando estiverem ingressando nos vestiários. Uma aberração comandada pela entidade presidente pelo Dr. Marco Pólo Del Nero. Espero que se modifique esse quadro. O presidente da ACEESP o jornalista Ricardo Caprioti já está tentando uma solução. Impedir-se o trabalho dos repórteres de campo é abrir caminho para que muita gente perca o emprego.

Aproveito para agradecer ao meu amigo e irmão Milton Neves, que colocou a minha disposição a fantástica redação do Site www.miltonneves.com.br no vigésimo segundo andar da Avenida Paulista, 807. Isso aqui é coisa “Cinco Estrelas”. O Milton merece porque trabalha para isso há mais de três décadas.

É isso aí.

www.edemarannuseck.blogspot.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *