O Sombra

Publicado em: 18/04/2005

Com o apoio publicitário de Gillete, que vende aparelhos e lâminas de barbear, O Sombra foi um herói radiofônico que entrou no dia-a-dia do brasileiro, após animar as famílias americanas.
Por Ricardo MedeirosObra de Walter Brow Gibson, na terra do Tio Sam surgia o playboy Kent Allard. Quando não estava frequentando as grandes festas sociais, assumia a identidade de Lamont Cranston, um detetive que tinha um poder sobrenatural, conquistado na Índia, através do ocultismo. Ele se tornava invisível « prendendo os inimigos no mais flagrante delito, não raro empenhando-se em brigas perigosíssimas para si e para quem conhece sua noiva, a linda Margot Lane, a única aliás que conhece o segredo de O Sombra ». The Shadow-O Sombra, dede 31 de julho de 1930 povoando o imaginário dos americanos, a partir de 1937 passou a ser interpretado apenas por um ator : Orson Welles, da CBS.

No Brasil O Sombra ía ao ar pela Rádio Nacional, do Rio de Janeiro, Rádio Record de São Paulo, Farroupilha de Porto Alegre, além da Rádio Clube de Pernambuco, em Recife. No Rio de Janeiro, ele era encarnado por Saint Clair Lopes, e na capital paulista por Otávio Gabus Mendes.
De acordo com um cronista, que escreveu para a Revista do Rádio, em 1950, a idéia da Gillete com o programa era de começar a vender produtos de barbear para os rapazes que começavam a despontar com os os primeiros pêlos no rosto. Desta forma, entre histórias heróicas e másculas o aparelho e as lâminas da marca Gillete foram apresentados aos adolescentes daquela época, ouvintes em pleno desenvolvimento e transformação corporal.  

O Sombra sempre estava vestido de roupa preta, completando a sua indumentária com um lenço vermelho e um chapéu de aba larga. Nas mãos, o personagem carregava duas pistolas 45 e costumava dizer em todos os episódios com uma voz cavernosa : « Quem sabe o mal que se esconde nos corações humanos ?…O Sombra sabe…Há…Há…Há…Há…Há….Há….Há…Há…Há…Há… ».Uma sombra  que só existia na mente do seu criador, Walter Brow Gibson, e dos ouvintes, que conseguiam materializar o destemido herói graças ao poder de indução do rádio.


{moscomment}

1 responder
  1. Elcio de Sousa Lopes says:

    Gostaria de uma indicação para saber mais dados sobre esta novela radiofônica. parece que ela foi adaptada. Gostaria de uma indicação onde pudesse conseguir nomes, datas e período que durou a transmissão. Enfim qualquer auxílio será de extrema valia. Fraternalmente,

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *