Obama pede que Congresso adie fim da TV analógica nos EUA

Publicado em: 10/01/2009

Nesta semana, o Congresso norte-americano recebeu um pedido do presidente eleito, Barack Obama, para que seja adiada a suspensão da transmissão do sinal de TV analógica nos EUA. De acordo com Obama, muitos cidadãos ainda estão despreparados para o processo.

Um dos chefes do governo de Obama, John Podesta, enviou carta ao congressistas afirmando que o desligamento da TV analógica não pode ocorrer agora, pois o programa governamental criado para ajudar telespectadores na transição para a TV digital ficou sem recursos..

De acordo com informações a Agência de Notícias Associetad Press, o processo de transição preocupa porque, caso o sinal seja suspenso conforme previsto, no dia 17 de fevereiro, os proprietários ficarão sem assistir TV, ao menos que contratem serviços de TV digital por cabo, substituam seu televisor por um modelo com “set-top box” (necessário para receber o novo sinal) embutido ou adquiram um conversor. Já no Brasil, o cronograma do governo indica que o processo de transição será efetuado em 2016.

Para subsidiar a compra dos conversores, que custam entre US$ 40 e US$ 80, o governo tem distribuído cupons de desconto no valor de US$ 40 por residência. Porém, a Administração Nacional de Telecomunicações e Informação (NTIA), braço do Departamento de Comércio encarregado do programa, alerta que terá criar uma lista de espera para os descontos, a menos que receba mais dinheiro. Por este motivo, o assessores de Obama argumentam que o governo não está oferecendo a ajuda necessária para o auxiliar o processo.

Apesar do argumento da necessidade do adiamento do processo ser forte, o novo projeto de lei proposto por John Podesta, certamente encontrará grande resistência no Congresso, especialmente por parte dos republicanos. Meredith Attwell Baker, da NTIA, afirma que a administração de George W. Bush é contra à medida, uma vez que o governo e a indústria “investiram muito na preparação para a data”. “Um adiamento criaria incerteza, frustração e confusão entre os consumidores”, diz.

Portal Imprensa – Notícias – TV Digital

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *