Órgão da ONU está conduzindo estudo sobre crime cibernético

Publicado em: 01/02/2012

Anúncio foi feito pelo diretor do Escritório sobre Drogas e Crime, Unodc, Yuri Fedotov

MÍDIA | Rádio ONU | Mônica Villela Grayley, em Nova York

Um estudo global sobre crime cibernético é o novo projeto do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime, Unodc. O estudo está analisando o problema e as respostas que a comunidade internacional, os países-membros e o setor privado poderão dar no combate ao crime na internet. O anúncio foi feito pelo diretor-executivo do Unodc, Yuri Fedotov, durante um evento sobre Riscos Globais 2012 realizado como parte do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na semana passada.

O chefe do Unodc informou que um questionário deverá ser enviado, em breve, aos países-membros. Os temas tratados serão prevenção ao crime cibernético, legislação, justiça penal e cooperação internacional.

Os resultados da pesquisa devem ser apresentados à Comissão da ONU sobre Prevenção ao Crime e Justiça Penal em 2013.

Mecanismos

Fedotov lembrou que muitos países não têm uma legislação básica sobre crimes cibernéticos ou mecanismos de investigação como interceptação de dados ou uso de software forense.

O relatório do Unodc, em 2010, “A Globalização do Crimes: Uma Avaliação da Ameaça do Crimes Organizado Transnacional” revelou que mais de 1,5 milhão de pessoas são vítimas de roubo de identidade na internet, todos os anos.

Um crime que causou uma perda de US$ 1 bilhão, equivalentes a R$ 1,7 bilhão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *