“Os Ossos do Barão”: o resgate da abertura original

Publicado em: 10/12/2011

Em 7 de dezembro de 2011, a colunista Cristina Padiglione, d’O Estado de São Paulo, publicou uma nota que marcou a conclusão de um projeto importante para todos aqueles que amam a TV brasileira e preocupam-se com a preservação da sua história. Tive o prazer ter trabalhado nesta iniciativa, que começou com um sonho do doutor em teledramaturgia pela USP e consultor da TV Globo, Mauro Alencar: reconstituir a abertura de novelas fundamentais, mas que acabaram sendo perdidas por causa de incêndios ou problemas derivados da má conservação. Os Ossos do Barão (1973) era sua primeira meta.

Inicialmente, Mauro havia conseguido com Cyro del Nero — profissional responsável pelo visual da Globo no início da década de 1970 — todas as fotografias empregadas na abertura original e que refletiam muito bem o estilo de vida da aristocracia paulista durante a época de ouro do café. O desafio era — com o auxílio da impressionante memória de Mauro Alencar — compor novamente aquelas imagens da forma exata como elas eram levadas ao ar a cada início de capítulo, casando-as perfeitamente com a música-tema (Os Ossos do Barão, de Marcos Valle) e as entradas e saídas de GCs e cartelas.

Fui apresentado a este desafio em 2008 e, a partir de então, pude realizar a execução da abertura, que contou também, mais recentemente, com o trabalho de finalização da CGCom (Central Globo de Comunicação). No total, foram mais de três anos de projeto, concluído justamente quando o Brasil celebra os 60 anos da sua teledramaturgia.

Abaixo, a reprodução da nota de Cristina Padiglione, d’O Estado de São Paulo, publicada em 7/12/2011:

A edição de 9 de dezembro de 2011 do Globo Repórter — especial pelos 60 anos da teledramaturgia no Brasil — trouxe um trecho da abertura reconstituída, que você pode assistir a partir dos 58 segundos deste vídeo (clique aqui para acessar).

Fernando Morgado

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *