Papo Livre 120: para ver os anjinhos se mexer

Publicado em: 26/12/2010

E chegou a hora do nosso Papo Livre para eu contar causos pra vocês. Faz muitos anos. Eu morava na Praça Ouvidor Pardinho, bem perto da Igreja do Coração de Maria. Lembro que no final de novembro o vigário da paróquia, padre Perez, grande sacerdote claretiano que veio da Espanha, reunia alguns rapazes da Congregação Mariana e alguns guris coroinhas e íamos todos a Santa Felicidade, lá na Cascatinha. No lindo bosque que havia a turma subia nas árvores para colher musgos para a montagem do presépio que era feito com muito capricho.
 
O Restaurante Cascatinha era numa casa pequena, de madeira, local agradável pertencente à família Trevisan, italianos muito hospitaleiros.
 
Ir até Santa Felicidade era para nós uma longa viagem por estrada de macadame. Só muitos anos depois o bairro se tornou famoso pela sua gastronomia. Hoje é um dos mais conhecidos e apreciados dos bairros curitibanos, famoso internacionalmente.
 
Voltando ao presépio que já falei que era muito bonito, eu lembro que nele havia a imagem de um anjo na qual os fiéis colocavam moedas como donativo para a igreja. Era bacana que quando a moeda caia no cofre o anjinho mexia a cabeça. A gurizada adorava isso e como em geral a piazada não tinha moedas, colocava pedaços de vidro só para fazer o anjinho se mexer. Imaginem a decepção do padre ao apanhar as ofertas. Como ninguém dedava ninguém, até hoje não se sabe quem fazia isso.

Este nosso Papo Livre transmitido pela Rádio Paraná Educativa AM 630 aos domingos, das 7 às 8 da manhã, é reproduzido no site www.carosouvintes.org.br do meu amigo Antunes Severo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *