Papo Livre – 75

Publicado em: 06/12/2009

Hoje eu vou contar como foi o teste para cantor feito por Aluízio Finzetto. Ele me assegurou a veracidade.  O sonho do Aluízio era ser cantor de Rádio. Um dia ele conseguiu um teste na Rádio Clube Paranaense. Os veteranos o receberam com muita cordialidade, colocaram-no em frente a um aparelho suspenso no teto e um deles disse: “Olha, isto é um microfone. Você fica bem perto dele. Quando eu ligar e der o sinal, você começa a cantar e vai até o final, sem parar”. Dito isso, o veterano se abaixou, ligou o cabo numa tomada e deu o sinal.

Nervosamente, o Aluízio começou a cantar. A cantar e a suar. E com muito sacrifício suportou até o final da música. Ao terminar, rosto afogueado, transpirando muito, o Aluízio disse:

– Puxa! Como esquenta esse negócio!

A gargalhada foi geral! Fora um trote. O Aluízio havia cantado em frente a um antigo aquecedor elétrico, cujo formato se assemelhava aos velhos microfones daqueles tempos.

Este nosso Papo Livre é reproduzido no site www.carosouvintes.org.br do meu amigo Antunes Severo, e a minha coleção de causos está no livro “O Rádio do Paraná – Fragmentos de sua História”. Informações a respeito na Editora Instituto Memória – Telefone (41) 3352-3661.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *