Paulo Brito faz revelações dos tempos de estudante

Publicado em: 07/08/2010

Depois de gravar a entrevista com o Brito sobre o lançamento do livro Dás um banho, ficamos papeando na minha sala de trabalho que também serve de estúdio. Como a técnica não é uma área que eu domine, sempre gravo no editor de áudio e, por via das dúvidas, numa gravadorinha Sony dessas usadas nas reportagens externas de rádio. Mais descontraído – porque esse negócio de entrevista é sempre tensão para os dois lados – o Brito retoma a conversa sobre os nossos tempos de RBS quando fui gerente executivo do Sistema de Rádios em Santa Catarina e ele, professor de Rádio no curso de Jornalismo da UFSC e integrante da equipe da Rádio Diário da Manhã. Com a participação dele, do JB Telles e outros bons profissionais desenvolvemos um projeto de programação que apresentei e foi aprovado pelo o Nelson Sirotsky, nosso diretor na época. Com o retorno do Nelson para Porto Alegre o projeto foi abortado e eu fui demitido. O gostoso de rememorar isso agora é que 10 anos depois a Globo lançou a CBN com a mesma filosofia que nós pregávamos no início da década de 1980. Mas esse é apenas um tópico de nossa conversa. Som na caixa porque o Brito está com a palavra.

2 respostas
  1. Antunes Severo says:

    Cesar caríssimo, a gente agradece, retribui e recomenda o De Olho na Capital que é uma das minhas janelas favoritas para observar o que ando ocorrendo pela Ilha e arredores do arquipélago.

Trackbacks & Pingbacks

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *