Pensamentos famosos sobre questões sociais e políticas!

Publicado em: 09/01/2010

Velhas novas ideias para avivar nossa mente.

“O político deve sempre buscar a aprovação, porém jamais o aplauso.”

De Charles-Louis de Secondat, ou simplesmente Charles de Montesquieu, senhor de La Brède ou barão de Montesquieu (castelo de La Brède, próximo a Bordeaux, 18 de janeiro de 1689 — Paris, 10 de fevereiro de 1755), político, filósofo e escritor francês, famoso pela sua Teoria da Separação dos Poderes, consagrada em muitas das modernas constituições internacionais.

“O mais delicioso dos privilégios é gastar o dinheiro dos outros.”

De John Randolph (dois de junho de 1773 – 24 de maio de 1833), congressista da Virgínia, na Casa dos Representantes, líder do Partido Democrata-Republicano que queria restringir o papel do governo federal americano.

“Um banqueiro é um tipo que nos empresta um guarda-chuva quando faz sol, e exige-o de volta quando começa a chover.”

De Mark Twain (Flórida, 30 de novembro de 1835 — Redding, 21 de abril de 1910), pseudônimo de Samuel Langhorne Clemens, escritor, humorista e romancista norte-americano, a celebridade mais conhecida de sua época.

“Patriotismo é a convicção de que o país da gente é superior a todos os demais, simplesmente porque ali nascemos.”

De George Bernard Shaw (Dublin, 26 de julho de 1856 — Ayopt Saint Lawrence, dois de novembro de 1950), escritor, jornalista e dramaturgo irlandês, autor de comédias satíricas que o tornaram de espírito irreverente e inconformista.

“É verdade que a liberdade é preciosa. Tão preciosa que é preciso racioná-la.”

De Vladimir Ilitch Lenin ou Lenine (Simbirski, 22 de abril de 1870 — Gorki, 21 de janeiro de 1924), revolucionário e chefe de Estado russo, responsável em grande parte pela execução da Revolução Russa de 1917, líder do Partido Comunista.

“A Democracia é a pior forma de governo, exceto as outras.”

De Winston Leonard Spencer-Churchill (Oxfordshire, 30 de novembro de 1874 — Londres, 24 de janeiro de 1965), nobre, estadista, escritor, jornalista, orador e historiador britânico, famoso por sua atuação como primeiro-ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

“Uma única morte é uma tragédia; um milhão de mortes é uma estatística.”

De Josef Stalin (Gori, 21 de dezembro de 1878 — Moscou, 5 de março de 1953), secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética e do Comitê Central a partir de 1922 até a sua morte.

“Um conservador é um homem com duas excelentes pernas, que, contudo nunca aprendeu a andar para a frente.”

De Franklin Delano Roosevelt (Nova Iorque, 30 de janeiro de 1882 — Warm Intercom lança chamadas para Congressos Regionais de 2010 Intercom lança chamadas para Congressos Regionais de 2010 Springs, 12 de abril de 1945), 32° presidente dos Estados Unidos da América. Primeiro e único presidente a conseguir quatro mandatos, enfrentou o período da Grande Depressão e a Segunda Guerra Mundial.

“Os ministérios se compõem de dois grupos. Um formado por gente incapaz, e outro por gente capaz de tudo.”

De Getúlio Dorneles Vargas (São Borja, 19 de abril de 1882 — Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1954), advogado e político, chefe civil da Revolução de 1930, depondo  o então presidente Washington Luiz, presidente do Brasil em dois períodos (de 1930 a 1945, ditadura e de 1951 a 1954, eleição direta, quando se matou).

“A dificuldade não está nas idéias novas, mas em escapar das antigas.”

De John Maynard Keynes (Cambridge, 5 de junho de 1883 — Tilton, East Sussex, 21 de abril de 1946), economista britânico cujas ideias serviram de influência para a macroeconomia moderna, base para a escola de pensamento conhecida como economia keynesiana.

“A Constituição foi decretada para organizar um regime democrático, e a democracia é sempre um sistema de convivência social, em que o povo se governa a si mesmo. Assegurando a posse dos candidatos eleitos, temos a consciência tranquila, pois com esse ato, a um só tempo cumprimos o maior objetivo da Constituição e correspondemos aos apelos da formação democrática do país.”

De Nereu Ramos (Lages, SC, 3 de setembro de 1888 — São José dos Pinhais, PR, 16 de junho de 1958), ao transmitir o cargo de presidente da República à Jucelino Kubitschek em 31 de janeiro de 1956. Advogado, deputado estadual, deputado federal constituinte de 1933, governador de Santa Catarina, senador, presidente da República e ministro da Justiça de Juscelino.

“As promessas só comprometem aqueles que as recebem.”

De Charles André Joseph Marie de Gaulle (Lile, 22 de novembro de 1890 — Colombey-les-Deux-Eglises, 9 de novembro de 1970), general, político e estadista francês, líder   das forças francesas livres durante a Segunda Guerra Mundial e chefe do governo provisório de 1944-1946. Chamado para formar um governo em 58,  inspirou uma nova constituição e foi o primeiro presidente da Quinta República Francesa (1958-1969).

“Os políticos em qualquer parte são os mesmos. Eles prometem construir pontes mesmo quando não há rios.”

De Nikita Serguêievitch Khrushchov – Khrushchev (Kalinovka, Oblast de Kursk, 17 de abril de 1894 — Moscou, 11 de setembro de 1971), secretário-geral do Partido Comunista da União Soviética (1953-1964), líder político até ser afastado do poder por sua perspectiva reformista e substituído na direção da URSS pelo político conservador Leonid Brejnev.

“Não há fórmulas mágicas. Mas será indispensável vergonha na cara e respeito a brasileiro.”

De Barbosa Lima Sobrinho – José (Recife, PE, 22 de janeiro de 1897 – Rio de Janeiro, 16 de julho de 2000, aos 103 anos de idade), jornalista, advogado, escritor e político, presidente da Associação Brasileira de Imprensa, membro da Academia de Letras, deputado federal constituinte por Pernambuco em 1934 e 1946, governador de Pernambuco em 1948 e em 1990, com 93 anos de idade, figurava no Guinness of Records como o mais antigo jornalista do mundo em atividade.

“Num país onde o único empregador é o Estado, a oposição significa morte por inanição. O velho princípio de quem não trabalha não come é substituído por um novo princípio: quem não obedece não come.”

De Frederick August von Hayek (Viena, 8 de maio de 1899 — Freiburg im Breisgau, 23 de março de 1992), economista da Escola Austríaca, fez contribuições fundamentais para a Psicologia,  a teoria do Direito, a Economia e a Política, recebeu em 1974 o Prêmio de Ciênciais Econômicas em Memória de Alfred Nobel, que dividiu com seu principal rival ideológico, o economista socialista Gunnar Myrdal.

“A política não é a arte do possível. Ela consiste em escolher entre o desagradável e o desastroso.”

De John Kenneth Galbraith (Iona Station, Ontário, 15 de outubro de 1908 — Cambridge, 29 de abril de 2006), célebre economista estadunidense, keynesiano e escritor prolífico. Em 1937, torna-se cidadão dos Estados Unidos da América.  Naquela época, os EUA e o Canadá não aceitavam a dupla nacionalidade, mas ele foi homenageado pelo seu país nativo até o fim de sua vida, e suas origens canadenses foram frequentemente citadas.

“Se todos quisermos, dizia-nos há quase 200 anos, Tiradentes, aquele herói enlouquecido de esperança, poderemos fazer deste país uma grande nação. Vamos fazê-la”.

De Tancredo Neves (São João Del Rei, MG, 4 de março de 1910 — São Paulo, 21 de abril de 1985), eleito presidente do Brasil, candidato da Aliança Democrática em eleição indireta do colégio eleitoral, adoeceu em 14 de março de 1985, véspera de sua posse, morrendo um mês e 7 dias depois. Advogado, exerceu vários cargos políticos, de vereador (São João Del Rei), deputado estadual, deputado federal por Minas Gerais, ministro da Justiça (governo Getúlio Vargas), primeiro- ministro (governo parlamentarista de Jango Goulart) e governador de Minas Gerais.

“É verdade que há vários idiotas no Congresso. Mas os idiotas constituem boa parte da população e merecem estar bem representados.”

De Hubert Horatio Humphrey, Jr. (Wallace, Dakota do Sul, 27 de maio de 1911  —Waverly, Minnesota, 13 de janeiro de 1978), 38º vice-presidente dos Estados Unidos da América , durante o mandato do Presidente Lyndon B. Johnson (1963-1969).

“Ninguém vive na União ou no Estado. As pessoas vivem no Município.”

De André Franco Montoro (São Paulo, 14 de julho de 1916 — 16 de julho de 1999), advogado, líder municipalista, vereador, deputado estadual, deputado federal, ministro, senador, governador e fundador do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com Tancredo Neves e Ulysses Guimarães esteve na linha de frente do movimento Diretas Já, que precedeu a eleição indireta de 1984.

“O eleitor não deve nunca esquecer que é o mandante. O eleito é simples mandatário.”

De Ulysses Guimarães (Itirapina, SP (6 de outubro de 1916 — Angra dos Reis, 12 de outubro de 1992), advogado, político que teve grande papel na oposição à ditadura (golpe militar de 64) e na luta pela redemocratização do Brasil, deputado estadual de São Paulo (constituinte de 1947), deputado federal por São Paulo durante 11 mandatos. Depois da revolução, filiado do MDB (PMDB) foi seu presidente.

“A política é a arte de fazer hoje os erros do amanhã, sem esquecer dos erros de ontem.”

De Roberto Campos (Cuiabá,MT, 17 de abril de 1917 — Rio de Janeiro, 9 de outubro de 2001), defensor apaixonado do liberalismo, economista, diplomata e político,  deputado federal e senador por Mato Grosso, ministro do Planejamento do governo Castelo Branco  e embaixador em Washington e Londres.

“Administrar é saber estabelecer prioridades.”

De Ney Braga (Lapa, PR, 25 de julho de 1917 — Curitiba, 6 de outubro de 2000), prefeito de Curitiba,
deputado federal, senador, governador do Paraná, ministro da Agricultura e ministro da Educação. No primeiro mandato como governador do Paraná, foi considerado um marco modernizador da economia do Estado.

“Nós queremos um regime que não seja apenas da raposa, queremos um regime da raposa e da galinha, onde existam espaços para os dois.”

De Leonel Brizola (Carazinho, RS, 22 de janeiro de 1922 — Rio de Janeiro, 21 de junho de 2004), governou dois estados brasileiros, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, foi presidente de honra da Internacional Socialista, deputado estadual e deputado federal pelo seu estado natal e pelo Rio de Janeiro e pelo Estado da Guanabara. Cassado e exilado pelo golpe de 64, quando voltou ao Brasil fundou o PDT.

“O ilegal é o que fazemos imediatamente. O inconstitucional é o que exige um pouco mais de tempo.”

De Henry Alfred Kissinger – Heinz Alfred Kissinger (Furt, 27 de maio de 1923), diplomata estado-unidense, de origem judaica, teve um papel importante na política estrangeira dos Estados Unidos entre 1968 e 1976, como conselheiro de todos os presidentes dos EUA, de Eisenhower a Gerald Ford, secretário de Estado (cargo equivalente a ministro das Relações Exteriores no Brasil e de Ministro dos Negócios Estrangeiros em Portugal).

“Faz-se campanha em poesia e governa-se em prosa.”

De Mario Matthew Cuomo (15 de junho de 1932), 52º governador de Nova Iorque entre 1983 e 1995. Durante os seus 12 anos como Governador conseguiu com que se criassem mais de 500.000 novos postos de trabalho. Promoveu um dos maiores planos de desenvolvimento econômico da história de Nova Iorque, conhecido como ‘New York, New York’.

A presente lista de 25 pensamentos históricos aqui destacada, assim como tudo que é publicado em Caros Ouvintes, fica arquivada neste site à disposição dos leitores.

Quem lembrar de outros pensamentos, involuntariamente não citados nesta relação, por favor nos comunique para  que possamos aumentar este trabalho.

2 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *