Pioneiros da radiofonia do Oeste Catarinense – 01

Publicado em: 12/01/2011

Se procurarmos o caminho seguindo pela radiodifusão pioneira em Santa Catarina, encontraremos as bases da história construída por essas emissoras: Clube de Blumenau (Vale do Itajaí); Difusora de Joinville (Norte); Difusora de Itajaí (Vale do Itajaí); Guarujá de Florianópolis (Litoral); Catarinense de Joaçaba, (meio Oeste); e Difusora de Laguna, (Sul do Estado). Seguiram-se, ainda pela ordem cronológica de instalação: Araguaia de Brusque, Mirador de Rio do Sul, São Francisco de São Francisco do Sul, Tubá de Tubarão, Clube de Lages, Clube de Canoinhas, Caçanjurê de Caçador, Rio Negrinho de Rio Negrinho, Jaraguá de Jaraguá do Sul e Sociedade Oeste Catarinense de Chapecó.  Essas 16 emissoras, todas operando em amplitude modulada (AM) e em ondas médias (de 550 a 1.550 kHtz) transmitiam com potência diurna que variava de 100 a 250 Watts e foram instaladas no período de 1936 a 1948, portanto em pouco mais de uma década. Foi na segunda metade da década de 1940 que começou a história do rádio no Oeste Catarinense com a emissora de Joaçaba em 1945 e a de Chapecó em 1948.

Esse tema volta ao site Caros Ouvintes agora revigorado com a contribuição do trabalho das jornalistas e pesquisadoras Greizi Ciotta e Luciane do Valle que nos chega às mãos graças a colaboração do também jornalista e empresário de comunicação Marcos Bedin.
 
O livro Pioneiros da Imprensa de Chapecó – histórias de vida e trajetórias profissionais – como disse Bedin na orelha da publicação, está fundamentado “em meticulosa pesquisa documental e bibliográfica e em entrevistas semi-estruturadas (…) oferecendo uma surpreendente visão sobre a trajetória dos homens (e mulheres) de comunicação e dos meios que fundaram e dirigiram, protagonizando uma ação profissional e empresarial determinante na construção do privilegiado status de segundo maior centro midiático do Estado”.
 
Pioneiros da Imprensa de Chapecó – como se verá – além do histórico sobre os primeiros jornais da cidade, traz riquíssimo documentário da vida profissional de figuras que foram responsáveis pela concepção, implantação e desenvolvimento do rádio em Chapecó e na região. São destacados no livro nomes de pioneiros como Alfredo Lang, Amilton Lisboa, Celso Nunes Moura, Dino Patussi, Elza Winck, José Bohner e Roque Hartmann, dentre outros.

O livro Pioneiros da Imprensa de Chapecó resulta do TCC – Trabalho de Conclusão de Curso – das então acadêmicas Greizi Ciotta e Luciane do Valle do curso de Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo da Unochapecó. Foi editado pela Insular de Florianópolis, em 2007, com apoio da Associação Catarinense de Imprensa, da Prefeitura de Chapecó e Governo do Estado de Santa Catarina.

Em artigo de apresentação do livro, o jornalista Moacir Pereira, então presidente da Associação Catarinense de Imprensa, inicia lembrando que Santa Catarina é um “Estado com perfil único no Brasil, alicerçado em um extraordinário mosaico cultural, étnico e artístico” e “conta também com uma forte, diversificada, moderna e atuante imprensa regional”.
 
Destaca ainda Moacir Pereira: “Ao promover a edição do livro das jornalistas Greizi Ciotta e Luciane do Valle, a Associação Catarinense de Imprensa pretende atingir vários objetivos. O primeiro e mais importante: divulgar melhor o processo de instalação das emissoras de rádio, televisão e jornais em Chapecó, a partir da ação dos pioneiros. Segundo, enaltecer a pesquisa realizada pelas duas profissionais, simbolizando com o gesto o incentivo a outros acadêmicos, comunicadores e historiadores para que busquem também o resgate da história da imprensa regional”.
 
Já o professor Dirceu Luiz Hermes, orientador da pesquisa, escreve no prefácio do livro sobre sua participação destacando: “Achei interessante a preocupação e a disposição das jovens universitárias de jornalismo da Unochapecó em mergulhar na história. Afinal, para muitos, a história é coisa do passado, e lembrar-se do passado ‘é coisa de velho’”.
 
Na próxima semana: mais destaques do prefácio escrito pelo professor Dirceu Luiz Hermes, coordenador do projeto de pesquisa.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Caros Ouvintes. Caros Ouvintes said: Pioneiros da radiofonia do Oeste Catarinense – 01: Se procurarmos o caminho seguindo pela radiodifusão pioneira… http://migre.me/3AuSr […]

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *