Por que a expressão Rádio Gazeta?

Publicado em: 13/08/2007

A pergunta que não quer calar. Por que algumas emissoras utilizam o nome de Rádio Gazeta? A colocação me foi feita por uma aluna da segunda fase de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá de Santa Catarina.
Por Ricardo Medeiros

Era o meu primeiro dia de aula do semestre com o pessoal da disciplina “Introdução ao Rádio e Televisão” (IRT). Bela pergunta da jovem natural de Concórdia, oeste catarinense. Gostaria que o caro leitor me ajudasse a responder essa questão.
O velho e companheiro dicionário “Aurélio” nos dá algumas traduções para “Gazeta”. Uma delas é “fazer gazear”. Isto é, faltar às aulas ou ao trabalho para vadiar, brincar. Neste caso a expressão Rádio Gazeta poderia ser sinônimo de “Rádio Diversão”. Não, talvez não tenhamos aí a solução.
O Aurélio também nos diz que “gazeta” é o nome de um jornal criado em Veneza, em 1539, pelo italiano “Gazzeta”. O dicionário relata ainda que a expressão se refere igualmente a publicações periódicas de caráter político, doutrinário, literário, religioso etcetera.  Uma emissora de rádio, com transmissões regulares, é um veículo de comunicação, como o jornal impresso, que pode se voltar para todos os campos citados. É uma explicação razoável para o aparecimento de “Rádio Gazeta”.
Aproveitei o final de semana para consultar atentamente o livro de Reynaldo Tavares: “Histórias que o rádio não contou”. Entre uma enorme lista de emissoras de rádios surgidas pelo Brasil durante os anos 1920 e 1960, encontrei apenas duas emissoras com o nome Gazeta. Em Alagoas, há a Rádio Gazeta de Alagoas e no Espírito Santo a Rádio Gazeta de Vitória. Existe também a Rádio Gazeta de São Paulo, nascida em 15 de março de 1943. Sua programação era direcionada à elite cultural, destacando a música erudita e clássica. A emissora pertence à Fundação Cásper Líbero.  Com o passar do tempo houve a proliferação de outras “gazetas” pelo país.
Alguém sugere outras explicações para o termo debatido? Esses alunos…que bom que eles nos fazem pensar, refletir sobre o que achamos que já está claro, definido, pronto.


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *