Primórdios do rádio paranaense 04

Publicado em: 13/01/2008

O início da década de 1945 trouxe mudanças radicais para a vida da PRB2. As transformações vieram com Epaminondas Santos que assumia a presidência da Rádio Clube em 28 de junho de 1939, tendo Eurípedes Garcez do Nascimento como 1º Vice-Presidente e Pedro Demeterco como sem segundo vice.
Por Ubiratan Lustosa

Em 20 de agosto de 1945 o que era um clube de rádio passou a ser uma sociedade comercial. Iniciava-se a busca oficializada de anunciantes e patrocinadores que passaram a ser o sustentáculo da radiofonia no Brasil.
No tempo em que não havia emissoras de televisão em Curitiba, o rádio exercia um papel quase exclusivo no lazer do nosso povo, só dividindo essa tarefa com o cinema, na época em grande evidência, e com outras poucas diversões menos cotadas.
Nessa época, cantores e músicos locais eram apresentados e talentos curitibanos iam surgindo.
Na década de trinta, entre outros valores, podemos citar o “Trio Paranaense”, integrado por René Devrene, Charlote Franck e Bianca Bianchi, um trio que apresentava música de câmara para o encanto dos ouvintes. Faziam sucesso, também, os “Irmãos Paschoal” e Antonio Melilo. O nosso cantor de tangos era Azevedo Trilha, mais tarde promotor público em Santa Catarina. José Maria era cantor e locutor.
Jacinto Cunha, “o primeiro locutor do Paraná”, no início de sua carreira radiofônica, foi discotecário, programador, locutor apresentador, locutor esportivo, redator, cronista e cantor. Foi até “crooner” da Orquestra Manon, usando o pseudônimo de “Carioca”.
 Alice Xavier foi a primeira locutora do rádio paranaense e talvez a pioneira do Brasil. Ela atuou na Rádio Clube nos anos de 1931 a 1933. Foi uma agradável novidade para os ouvintes a primeira voz feminina a fazer locução na emissora.
Na mesma época, era locutor Ênio Marques Viana.
Outros locutores famosos foram Lóris de Souza, Arthur de Souza e Wilson Martins – depois escritor de renome internacional. Mais tarde, entre outros Hairton Goulart, Paulo de Avelar e Itané Carneiro Leão.
Eu lembro de uma falha atribuída ao Lóris de Souza, irmão mais velho de Arthur de Souza. Lóris, mais tarde, foi engenheiro da maior competência.
Havia um anúncio que dizia assim: “Para o seu bebê, no calor atroz, TALCO ROSS”. E o Lóris, meio distraído, se atrapalhou e disse: “Para o seu bebê, no calor atrás, TALCO ROSS”. 
BIRA – A Rádio Clube Paranaense, popularmente chamada PRB-2 e depois apenas “Bedois”, além dos valores locais apresentava grandes intérpretes do Rio de Janeiro e de São Paulo e, até com certa freqüência, proporcionava espetáculos com artistas internacionais. Jacinto Cunha aproveitava os cantores que vinham atuar no Cassino Ahu e brindava os ouvintes da Clube com a apresentação dos mesmos.
Na próxima semana vamos acompanhar o desfile dos astros e estrelas nacionais através das ondas da Rádio Clube Paranaense.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *