Quanto custa um apoio

Publicado em: 12/08/2009

J.Pimentel

Mais uma vez somos desrespeitados e insultados pelas barganhas que envolvem concessões de rádio como prêmio ao empenho deste o daquele político a favor do governo. Como se sabe, um acordo entre os parceiros absolveu Renan Calheiros de acusações e desmandos, impedindo sua cassação há pouco mais de um ano. Para compensar as benesses recebidas, Renan empunhou as armas de defesa de Sarney em nome do PMDB e em apoio à governabilidade do PT. Como gratificação, leva uma rádio de presente (mais uma, porque Renan exerce domínio sobre, pelo menos outras duas rádios em Maceió). Portanto, mais uma rádio nas mãos de políticos. A noticia está na Folha de São Paulo desta quarta feira, 12 de agosto:

“Em plena crise no Senado, o presidente Lula encaminhou ao Congresso o processo para aprovação de uma concessão de rádio FM para a família de Renan Calheiros, líder do PMDB e um dos comandantes da tropa de choque para a manutenção de José Sarney na presidência da Casa…Lula enviou a mensagem ao Congresso na sexta, um dia após violento bate-boca, no plenário, entre Renan e Tasso Jereissati (PSDB-CE). Renan nega ter influenciado a tramitação. O senador não figura como acionista da JR Radiodifusão, mas sim seu filho, José Renan Calheiros Filho, prefeito de Murici (AL). O principal acionista, Carlos Ricardo Santa Ritta, é assessor de Calheiros no Senado. Outro acionista, Ildefonso Tito Uchoa, também foi seu assessor no Senado. O consultor jurídico do Ministério das Comunicações, Marcelo Bechara, disse que a crise no Senado não influenciou na decisão do governo de enviar o processo de autorização da rádio ao Congresso.”

Deixando de lado o aspecto político, não tem como não se indignar. Claro que nem a “Velhinha de Taubaté” acredita nesta história, mas é assim que eles agem contra os interesses da população. É por essas e por outras que os meios de comunicação estão perdendo sua credibilidade, que a população está descrente das instituições e nós, radialistas e radiodifusores autênticos, lutando quixotescamente contra moinhos de ventos.

1 responder

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *