Rádio Clube Paranaense – Patrimônio do Paraná

Publicado em: 09/09/2007

Semana da Pátria, Renangate, São Paulo líder absoluto do Brasileirão,  Paraná na zona de rebaixamento, morte de Luciano Pavarotti, furacões,  e, muita coisa rolando pelo mundo. Aqui em Curitiba, o assunto é o fim do esporte na Rádio Clube Paranaense.
Por Edemar Annuseck

Contratado
Em 1994, precisamente no mês de Setembro, no dia 19, fui contratado pela Rádio Clube Paranaense que havia perdido Lombardi Junior, no começo do ano. Euclides Cardoso de Almeida era o Superintendente da emissora, que me contratou e com quem tive um relacionamento excelente. Estreei na B-2 em 1º. de Outubro, transmitindo a vitória do Coritiba FC sobre o EC Juventude por quatro a um, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.
As mudanças
Já a partir de 1995 a Rádio Clube Paranaense assumiu o esporte que era terceirizado pelo Lombardi Junior – que faleceu em Janeiro de 1994 – registrando todos os profissionais. Foi contratado Airton Cordeiro – um dos melhores narradores esportivos da história do rádio do Paraná, nos anos 60 e 70 – e que passou a dirigir o depto. de esportes. A audiência do futebol da B-2 girava em torno de 60%. Com faturamento compatível com o mercado, todas as transmissões eram feitas ao vivo. Em 1995 transmitimos todos os jogos do Paraná na série “A” , de Atlético e Coritiba na “B” – ano em que os dois voltariam a divisão principal – amistosos da seleção brasileira em Fortaleza, Valência, Tel Aviv, Torneio Umbro na Inglaterra (Birmingham, Liverpool e Londres) e Copa América no Uruguai. O jornalismo da emissora contava com grandes profissionais e iniciava um trabalho que com certeza culminaria com a liderança também nesta área. Nei Costa, paranaense de Ponta Grossa e que fizera sucesso em Salvador, Fortaleza, no futebol da Tupi do Rio, e com as Mais, Mais da Bandeirantes, também veio reforçar a B-2. Iniciava-se um novo ciclo, com estúdios e equipamentos modernos, a parceria com a Deutsche Welle, a BBC de Londres, a instalação do Sat-B-2, que retransmitia a emissora para vários pontos do pais. De repente, termina o ano, e a direção da Fundação resolve terceirizar o esporte, a partir de Fevereiro de 1996.
Terceirização
Todos os integrantes da equipe esportiva continuaram na emissora, porém sem registro, e, muitos sem ordenado; precisavam vender publicidade para sobreviver. E agora em 2007 quando a  emissora estava novamente comandando o futebol, com os profissionais registrados, resolveu acabar novamente  o esporte abrindo caminho para nova terceirização.
A terceirização precisa acabar tanto no rádio como na tv, ou vai “matar”  com estes veículos de comunicação. A terceirização tira a credibilidade das emissoras e dos profissionais. Está na hora do Ministério das Comunicações se manifestar, ou o cargo ocupado por Hélio Costa é meramente decorativo ?
Muitos colegas sugeriram a cassação da concessão (outorga) concedida a Rádio Clube Paranaense.
Fundação e Cultura
A Rádio Clube Paranaense, patrimônio do Paraná, pertencente à Fundação Nossa Senhora do Rocio, mantida pela Associação Paranaense de Cultura, vai retransmitir uma programação que nada tem a ver com o estado, e, com a sua própria história de 83 anos de serviços prestados à comunidade, repetindo o que estão fazendo outras emissoras de Curitiba.
Incompetência
Isso mostra a incompetência dos que estão no comando da Rádio Clube Paranaense que é Fundação, mantida pela Associação Paranaense de Cultura (??). Porque não colocaram profissionais de rádio para comandar a emissora.
A Clube passou pelas mãos de pessoas despreparadas e que não sabem da importância deste veículo para o povo do estado.
Governo
As emissoras estão sendo terceirizadas no Brasil, do dia para a noite. O arrendamento está acabando com o rádio, com os profissionais, e, afastando os anunciantes. Será que o Ministério das Comunicações sabe o que está  acontecendo ? Ou estaria preocupado apenas em autorizar OUTORGAS,  e, a colocar em funcionamento o Sistema DIGITAL no rádio
e TV.
Emita a sua opinião!
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *