Rádio Criativo 06 – José Predebon

Publicado em: 29/03/2006

Mas que Deusa…
Atenção leitores e ouvintes deste nosso programa imaginário, hoje a coluna tem número par (seis) portanto é dia de deixar as coisas sérias de lado. Já me perguntaram porque número ímpar é mais sério que par, e eu saquei na hora uma explicação (quem mandou perguntar?) que o hemisfério esquerdo do cérebro é impar, e o direito é par.
Por José Predebon

Como muitos sabem, nosso hemisfério esquerdo cuida da lógica, e o direito se encarrega mais da emoção. Bem, vai daí que vou chamar nossa trêfega locutora oficial, cujo nome por enquanto é um segredinho, e que vai contar um caso enviado para nós – querida, é com você (técnica: acorde e tema feminil em BG)
Alô, queridos ouvintes e leitores, alô predeba, aqui estou eu, ainda sem dizer meu nome, para ver quem vai chegar perto na adivinhação! Já pedi a vocês para palpitarem, já dei a pista de que o meu nome artístico é  bem brasileiro e tem menos de dez sílabas. Dei até um exemplo (Jadice Aquinon) mas por enquanto vou ficar falando só como “esta sua locutora”. E as minhas ouvintes? Não se candidatam ao  prêmio surpresa? Só não vale adivinhar quem já me conhece, como a Malu, a Helda, a Helô. Mas os homens também podem, enviar casos e palpitar também, claro. O caso de hoje foi enviado pela ouvinte Danil. Epa, produção, não é Danila? Ou Danilo?  Ela, mas se for “ele” tudo bem, contou o caso do repórter de rádio do interior que, todo feliz e lépido, pois era sua primeira viagem profissional, foi embarcar no ônibus para fazer uma cobertura na capital, e daí… bem, vamos ver a história que o predeba transformou em um texto de 500 caracteres, daqueles que locutor de futebol consegue ler em 30 segundos. O título é “Surpresa”. Vamos ver? (técnica, acorde caricato)
Na rodoviária, perspectiva de seis horas de viagem, ele passeia os olhos na fila para o ônibus. Só caipiras? Não, uma deusa também! Maravilhosa, ah meu Deus, fazei que ela sente do meu lado. Seus olhares se cruzam, ela totalmente leve, ele inteiramente apaixonado. Embarque. Serão seis horas chatas ou sensacionais, me ajude, Santo Antônio. Lugar vago ao lado, ela confere o número na passagem, será? Será? Acomoda a mochila em cima, olha o sorriso, corresponde, estende a mão e fala: meu nome é Ângela, e eu amo você. Atônito, ele nem calcula como serão seis horas de catequese evangélica.
(técnica, acorde) Pois é Danil – ou Danilo, ou Danila, pode aguardar pelo correio, sua colaboração, que você batizou como “mas que deusa” valeu o prêmio, vai receber logo o romance Caleidoscópio, do Predebon.  E eu fico aqui, ansiosa para receber colaborações de vocês, contando anedotas ligadas ao rádio, e também pra receber os palpites sobre meu nome artístico; quem se habilita? Vamos, pessoal, vamos chutar o pau da barraca, que o mundo fica mais divertido, e a gente mais alegre! Bai, bai,  até o próximo Radio Criativo par! (técnica, tema feminil sobe e encerra)


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *