Rádio Difusora chega aos 57 anos de história e tradição em São Joaquim

Publicado em: 19/05/2020

Inaugurada em 18 de Maio de 1963, com a presença do Governador do estado de Santa Catarina, Celso Ramos, Prefeito do Município de São Joaquim Ismael Nunes, Sebastião de Souza Vieira, formou um grupo e liderou com cerca de 18 sócios fundadores (também com o apoio de Carlos Joffre do Amaral) e colocaram no “AR” a tão sonhada estação de rádio e denominada Rádio Difusora São Joaquim Ltda.

A emissora entrou em atividades radiofônicas em Ondas Médias com a Frequência 1530 AM e assim permaneceu até meados de 2018 quando se transformou em FM tendo a sua potencia amplificada.

Seu primeiro locutor foi Antônio Paulo Remor, mas quem não se lembra do saudoso Pereira da Rosa (Peça e ouça) e com o Comando Geral nas manhãs e mais o Show Difusora ao vivo nos Domingos, com sua voz de ouro com sua voz de ouro destacando como a melhor voz do rádio serrano; do Padre Blévio Oselame e sua Voz do Vigário, que antes tinha sido criado pelo serviços de auto falantes da Igreja Matriz que depois foi incorporado à programação da Difusora. Quem não se lembra do Luiz Mattos com o Bom Dia Sertão e sua voz serenamente cativante e seu carisma público e com músicas ao vivo do saudoso Antônio Antério… ? Quem não se lembra da garra de Rogério Pereira, o Pirata com o Roda de Chimarrão e o Vozes da Cidade que era uma comovente campanha as pessoas carentes…?  Quem não se lembra, também, de tantos outros locutores que tiveram a sua marcante passagem pela Difusora e que, de uma forma, ou outra, deixaram sua grande contribuição para a emissora como Valério Wagner (Estúdio 780), Agenor Rodrigues (Estúdio 780), Arthur Hugen (Som Planar), Jorge Maizonetti filho (Notíciario), Silvio Silveira Filho (A Hora do AngelusCanto Sul Nativista e Difusora Dentro da Noite), Adolfo Mattos (Flashback), Agnaldo Pinto (Músicas do Passado), Rogério Ramos (Tarde Sertaneja), Barbosa Filho (Chapéu de Palha) e entre outros, que escreveram sua meritosa história na Rádio Difusora.

Transcorridos 57 Anos a Difusora sempre esteve voltada para os serviços em prol das pessoas; informando, divertindo, emocionando e acima de tudo aproximando as pessoas umas com as outras nos mais longínquos lugares da região serrana. Por se tratar de um veículo de comunicação rápida, por exemplo através de um aviso evitava-se uma longa viagem de um morador a um lugar distante da cidade.

A Rádio difusora faz parte da história da nossa gente porque conta a sua história, e se identifica com a comunidade.

(Folha da Cidade de São Joaquim, 18/05/2020)

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *