Rádio Eldorado – um amor de 59 anos

Publicado em: 18/05/2008

O dia da inauguração oficial da Rádio Eldorado de Criciúma tem íntima ligação com os braços que impulsionaram o progresso daquele próspero município da Bacia Carbonífera.
José De Patta, médico humanitário e zeloso, fundador da Eldorado, atento às tradições da terra que o acolheu (era napolitano) e onde ousou perenizar a emissora que pontifica através dos tempos, liderando a audiência de imenso território sulino, ao escolher 13 de maio sulcou definitivamente na história a epopéia do homem afro-brasileiro, os braços valorosos da raça negra, destemida e valiosa, que extraía e extrai, das entranhas da terra, o precioso ouro negro – o carvão.

Foi também num 13 de maio que a Princesa Isabel proclamava a abolição da escravatura. Daí a coincidência de data. A mim causou grande emoção o e-mail de aplaudido profissional daquela emissora no dia de hoje. Denis Luciano me convidava para uma entrevista em seu programa, depois de manter contato com o querido “Cacique” Antunes Severo objetivando me localizar.

Infelizmente só fui abrir a mensagem depois das 18h, após já encerradas as homenagens e festejos de aniversário da minha primeira e saudosa casa de trabalho profissional. Guardo com carinho muitas lembranças dos anos iniciais da vibrante emissora. Presto, com todo respeito, um preito de gratidão a muitas pessoas que ajudaram e ajudam a Eldorado a seguir sua senda de fronte erguida e ciente do seu relevante papel de órgão líder (como “A LÍDER” foi seu primeiro slogan) de audiência no Sul catarinense e muitas outras regiões ao norte e mesmo em território gaúcho.

Hoje, com o coração repleto de ternas lembranças, gostaria de iniciar homenageando aqueles que, cumprido seus deveres entre nós, já se encontram no Oriente Eterno: José De Patta, uma figura imprescindível e desprendida, sonhador e idealista, que ao mesmo tempo em que cantava suas cançonetas napolitanas em programas de auditório, enfrentava as agruras de uma fase difícil para manter uma emissora interiorana no ar; Hercílio Amante, Dante De Patta, Orlando Giacometti e Cláudio Schüller (completando o quadro de sócios mais atuantes), Dalcy Rovaris Machado (depois minha cunhada), a primeira produtora de programas radiofônicos, locutora, radioatriz e apresentadora; Aristides Madeira, Engenheiro Ruy Fuerschuette, Ézio Lima, Carlinhos Lacombe, Jorge Nassar, Sebastião Humberto Pieri, Luiz Napoleão, Luiz Barchinski, Sylvio Bittencourt, Vitorino (do transmissor), Santos Flores (do Regional R-6), João Sonego, Hélio Florentino, Nereu Thomé (estes da fase De Patta), Dite Freitas, Clésio Búrigo, Alyrio Grubba, Jocy Pereira, estes quatro últimos já de uma fase mais recente (era Freitas, depois de 1955), da qual também participamos ativamente no radiojornalismo.

Certamente estaremos pecando pela omissão de alguns valores que mereceriam estar nesse honroso pedestal de precursores falecidos, pelo que, rogamos escusas.

A Eldorado obedeceu a duas gerências durante o período De Patta:

Cláudio Schüller e Aryovaldo Huáscar Machado. Viríamos a nos integrar à Eldorado, na fase inicial, no ano de 1949, como sonotécnico (em caráter experimental) e como locutor, posteriormente redator e editor depois de janeiro de 1950, com o primeiro contrato de trabalho devidamente registrado, aduzido da contribuição, à época, para o IAPC (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Comerciários).

César Machado veio dias depois à equipe inicial, oriundo da Rádio Araranguá, bem como deixava a Loja Renner para ser também locutor, o veteraníssimo Antônio Sebastião dos Santos (o Antônio Luiz, sua identificação radiofônica). Esse turbilhão de lembranças de um passado difícil, desafiador, mas prazeroso em razão do idealismo puro que imperava, me trouxe, com a emoção, as lágrimas. Como foi imprescindível em minha vida a sábia escola da Rádio Eldorado…

Depois de 59 anos do meu início de carreira, orgulho-me em bradar: ELDORADO, TEU DESTINO VITORIOSO É SEGUIR SENDO SEMPRE “A LÍDER”. (Em 13/05/2008)

 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *