Rádio Eldorado de Criciúma completa 60 anos

Publicado em: 16/11/2008

Um pequeno descuido marca o surgimento da emissora pioneira de Criciúma que é ao mesmo tempo a terceira do Sul e a 17ª a ser instalada em Santa Catarina. A Rádio Eldorado comemora o seu aniversário no dia 17 de novembro.

O descuido é contado assim: “O operador de som deixa o microfone ligado e a seguir, pensando que está fora do ar, troca confidências com o locutor do horário sobre fofocas circulantes envolvendo a vida particular de algumas figuras conhecidas da cidade”.

O “mico” é narrado por Jane da Rosa, no trabalho de conclusão do curso de jornalismo onde registra que Irê Guimarães e Luiz Napoleão, depois de encerrar o turno de trabalho, iniciam animado papo comentando “quem traia quem” na cidade. A repercussão foi imediata e fulminante como está contada no livro A História do Rádio em Santa Catarina.

“A programação geral do aparato sonoro estava sob a responsabilidade de Irê Guimarães e Luiz Napoleão, que passaram por situações no mínimo curiosas”, diz a jornalista. Numa dessas ocasiões, eles se esqueceram de desligar os microfones após as transmissões e, ignorando o fato, começaram a conversar. O tema do ‘papo’ naquele dia era traição. Um contava ao outro sobre quem traía quem, na nem tão pacata Criciúma de cinco mil habitantes, em 1948.

“As pessoas que passavam pela praça, ao ouvir aquela conversa tratavam logo de esticar ainda mais as orelhas para não confundir os nomes. O estardalhaço foi tão grande que muitas das pessoas citadas pelo som alto e claro do alto-falante mudaram-se de cidade, talvez até mesmo de federação”.

Outro caso protagonizado por Guimarães e Napoleão envolvia a pronúncia da música Boogie Woggie. A mais pedida pela população era dita pelos jovens locutores como ‘Bogi Vogi’, sem que ninguém reclamasse ou corrigisse. Porém, no final de 1947, o cantor do sucesso esteve na cidade para um show. Qual não foi a surpresa geral quando o empresário do artista anunciou nos alto-falantes a verdadeira pronúncia da melodia: ‘Bug Iug’.

Leia o artigo completo: www.carosouvintes.org.br/antigo

1 responder
  1. Fátima says:

    Que lembranças…
    Merecem cumprimentos os diletos amigos e colegas de trabalho com os quais convivi: Aderbal Machado, Gilberto Lima, João Sonego,Adilamar Rocha, Adelor Lessa, Clésio Búrigo, Fenelon Damiani, Antonio Rosa ,Luiz Carlos Prates e.. se esqueci alguém…perdoem… Profissionais dedicados e compromissados com a qualidade. Meu abraço a todos.

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *