Rádio pin-ups

Publicado em: 21/10/2004

O automóvel é o lugar. As ondas são captadas majoritariamente ali. Confinadas em trânsito calam o torpor dos engarrafamentos na sugestão de um calmante. Em casa pouco se liga o rádio. são as pesquisas que dizem isso, as aferições de orelhas quantificam isso: tantas orelhas ouvem rádio a tal hora, em tal lugar.A pesquisa esqueceu de considerar: se a massa de orelhas anda de ônibus, quantas orelhas ouvem esse auto-rádio? Quantidades de rádio emissões, como, aonde, e quem ouve?

Informação é a medida, canal de convergência e difusão … Se o automóvel é o corpo atual do rádio, esse que agora para além das ondas eletromagnéticas se revela digital nos satélites e chips de computador, quem estará sentado no banco do carona? Drácula ?

O fonógrafo de Edison aprisionou pela voz o Conde Vampiro e dali a idéia do rádio como “caixa de música”, gênese sacado por Marconi para seu “negócio de rádio”. Quem está ao volante deste radiocarro no instante desta passagem de milênio? Um sem orelha? Um sem rádio?

Imagem em vídeo por LHZ, parte do trabalho “rádio pin-ups”, em fase de produção por LZ. http://lilianzaremba.blog.uol.com.br/

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *