Rádios Comunitárias: duas realidades no ar

Publicado em: 02/12/2008

“Rádios Comunitárias: duas realidades no ar” é um documentário em áudio que compara a trajetória e a forma de atuar de duas emissoras comunitárias da Grande Florianópolis: a Rádio 98 FM (antiga Luar), de São José, e a Rádio Campeche, de Florianópolis.

Durante os quatro meses de pesquisa, a acadêmica de Jornalismo da Faculdade Estácio de Sá (SC), Daniella Machado Olegário, entrevistou 25 pessoas para o seu Trabalho de Conclusão de Curso. A orientação do TCC foi de Ricardo Medeiros.

O objetivo do trabalho é verificar, a partir de duas experiências locais, se a programação dessas emissoras é realmente voltada para a comunidade. A formanda investigou também se essas emissoras cumprem com a finalidade de uma rádio comunitária: dar vez e voz para os moradores da localidade onde está instalada. De acordo com a Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço), a maioria dessas rádios são ligadas a grupos políticos ou religiosos, o que é proibido por lei.

O Trabalho de Conclusão de Curso será defendido nesta quinta-feira (4/12), às 21 horas, na sala de rádio da faculdade. Além do orientador, a banca será composta pela jornalista e autora do livro “Gestão e mediações nas rádios comunitárias: um panorama do Estado de Santa Catarina”, Terezinha Silva, e pela professora Regina Zandomênico

35 respostas
  1. Humberto Filho says:

    Realmente duas realidades, a Rádio Campeche algumas vezes que ouví faz realmente um trabalho comunitário. Más a Rádio 98 de São José, nossa!!! Desde o primeiro dia que ouví, além da péssima seleção musical “brega ao extremo” é uma verdadeira rádio comercial, o conceito de comunitário foi pro lixo amuito tempo. Oura emissora comunitária que ouví e que considero também uma rádio comercial a exemplo da 98 FM é a Rádio Comunitária Garopaba FM. Acho isso o fim, pois uma idéia que era pra ser algo que levasse os ansêios da comunidade ao público, virou algo que dá lucro para alguns aproveitadores. A coisa começa tão errado, que se vôcê ler o Lei que cria essas rádio, ela fala em transmissão num raio de 1Km, para atingir apenas o bairro e assim vários bairros terem as suas e uma não interferir nas outras, más o que acontece, é que essa emissoras as vezes são mais potentes que as próprias emissras comerciais. A ANATEL e o MC não fiscalizam e não funcionam. Acho que tudo deve ser repensado, se não, que o MC torne essa emissras comerciais, pois de comunitárias não tem nada. E o faturamento? O que? Me conta, comerciais R$ 50,00, apenas uns 10 ou 20? Onde? Mentira deslavada. Fiquem o dia todo ouvindo, anotem o que roda de comercial e vejam quanto os caras pagam, e aí todos vão ver o verdadeiro rio de dinheiro que alí rola. Olha é caso de polícia. “Rádio Comunitária, quando existirá uma?”

  2. Paulo Roberto Oliveira says:

    É Lamentável que pessoas como este Sr. Humberto Filho possa ser tão ignorante aponto de não saber a Lei que regulamenta as RADCOM, saio aqui em defesa da Rádio Comunitária de Garopaba 98,3 FM, esta rádio é uma das poucas RADCOM que não tem vinculo Político ou Religioso, tem uma programação eclética que atende a todos os gostos musicais, destina espaço para todas as ENTIDADES legalizadas existente dentro da Cidade, dispõe de Programas que permitem a comunidade Garopabense expressarem seus anseios, reclamar de problemas existentes na cidade, programas que permitem cobranças do poder publico em relação aos atos tanto do EXECUTIVO quanto ao LEGISLATIVO, pra tanto que a Rádio Comunitária de Garopaba efetua a transmissão da SESSÃO DA CAMÂRA DE VEREADORES, sem custo nenhum para a CAMÂRA, também divulga todos os atos, avisos do Poder EXECUTIVO sem cobrar um centavo, e o porquê isto ??? Porque desta forma estamos fazendo o verdadeiro trabalho de uma RADCOM, pois não estamos onerando o serviço publico e retirando do povo o dinheiro que eles pagam nos impostos, diferente das Rádios Comerciais que inclusive aqui em Garopaba existe uma e que cobrou e recebeu da Prefeitura de Garopaba R$ 25.000,00 por 40 dias de divulgação em sua programação, o que resulta em R$ 625,00 por dia isto dividido por 10 inserções diárias equivale à R$ 62,50 por inserção, enquanto a Rádio Comunitária de Garopaba cobra conforme o valor informado pelo Sr. Humberto R$ 1,25 por inserção e este valor é revertido para manutenção dos equipamentos, pagamentos de IMPOSTOS pois RADCOM paga IMPOSTOS também, pagamento de Funcionários e muito mais e tudo isto sem ajuda do poder PUBLICO e lanço um desafio para o Sr. Humberto e para a Jovem Daniella Machado Olegário efetuarem uma pesquisa aqui em Garopaba sobre a Radio Comunitária de Garopaba para saber o que o povo Garopabense acha dela, está lançado o DESAFIO. Quero informar a este desinformado Sr. Humberto Filho, que a LEI das RADCOM determina uma potência máxima de transmissão de 25WATS, sendo que esta tem um alcance limitado podendo chegar de 10 a 15 km em torno da antena, caso não tenha outra RADCOM no RAIO de 3 km. Vejo que este Senhor é leigo no assunto de RADCOM, espero que tenha contribuído bastante. Concordo que existem RADCOM que estão em poder de grupos religiosos e grupos políticos, mais a de Garopaba não pertence e nenhum deles, ela pertence ao povo de Garopaba, para tanto que os própios POLÍTICOS DA CIDADE TÊM MUITO RESPEITO POR ELA, e hoje ela de tem mais de 70% DE AUDIENCIA DENTRO DA SUA ÁREA DE ATUAÇÃO. Sr. Humberto, antes de falar mal da RADCOM de Garopaba, lave a sua boca.

  3. ROGÉRIO MATOS says:

    CONCORDO EM GÊNERO, NÚMERO E GRAU COM O EXPLICITADO PELO SR. HUMBERTO, CUJA SAPIENCIA NAS COLOCAÇÕES FORAM CORRETAS E JUSTAS E COM FUNDAMENTO.
    A SABER: 1) AS RÁDIOS COMUNITÁRIAS SE PROSTITUIRAM. FORAM CONCEBIDAS COM UM INTUITO E SE DESVIRTUARAM, SENDO CABIDES DE EMPREGOS E LOCAL DE APOIO POLÍTICO. 2) TRANSFORMARAM-SE EM VERDADEIRAS RÁDIOS PIRATAS. 3) PROSTITUIRAM O MERCADO AO COBRAR PREÇO VIL EM SEUS COMERCIAIS. 4) NÃO EMPREGAM NEM PAGAM TRIBUTOS COMO AS COMERCIAIS. 5) POR LEI… VEJA BEM… POR LEI, NÃO PODERIAM COLOCAR MENSAGEM COMERCIAL, NEM MESMO PROGRAMAS DE CUNHO POLÍTICO.
    QUANTO A RÁDIO DE GAROPABA, É DE PÉSSIMO GOSTO E TOTALMENTE DESVIRTUADA DE SUA FUNÇÃO. ACHO QUE O SR. PAULO DE OLIVEIRA OU ESTÁ EMPREGADO NA MESMA, OU É O DONO DA RÁDIO.
    a RELIDADE É ESTA MEU AMIGO….

  4. Rogerio de Lima Soares says:

    Infelismente tenho que concordar com o SEnhor Rogerio Matos e o Senhor Humberto Filho, As Radios Comunitárias estão quase TODAS, usando uma altorização para fazer um tipo de trabalho e fazendo outras, Não eh só a Radio GAROPABA, nem só a Antiga LUAR, preste Atenção, tem ainda a RADIO BIGUAÇU FM COMUNITÁRIA que cobra R$ 100,00 dos comerciantes como APOIO CULTURAL, e VENDE HORARIOS pra pastores de igrejas e se cobra pra divulgar um desaparecimento de um cão ! tive essa experiencia, o Senhor BRAZ DA SILVEIRA que é o DONO da BIGUAÇU foi bem claro quando disse , ISSO AQUI nÂO É UMA INSTITUIÇÃO DE CARIDADE, temos que cobrar pra poder estar no Ar. também não podemos esquecer da RADIO MARISCAL FM COMUNITARIA de Bombinhas, tbm usa uma licença pra RADCOM (RÓTULO) mas é uma RADIO COMERCIAL deslavada.

  5. Janice Antunes de Moraes says:

    Sou Residente de Biguacu, e posso dizer com todas as letras que o SEnhor Rogerio Lima tem toda Razao, meu Pai é pastor da Igreja Jesus para Cristo, e ele foi ate essa radio comunitaria pra fazer um programa de evangelizacao, achando que seria mais barato do que uma Radio Comercial, foi pedido R$ 1.000,00 por um espaco de 1 hora, enquanto a Radio Gazeta cobra R$ 700,00. agora faco uma pergunta , isso eh uma RADIO COMUNITARIA ?

  6. Rogerio de Lima Soares says:

    pergunto a todos, vocês sabiam que existem Empresas especializadas em produzir documentos para garantir licenças pra essas FALÇAS radios comunitárias, é sim as chamada consultorias especializadas em projetos para RADCOM, dae ja sabemos, quem quer montar uma emissora de radio sem gastar muito dinheiro, garante a licença de RADCOM pra ter autorização, mas que na verdade não passa de uma emissora comercial, por esse motivo tem tanta radios comunitarias de politicos e de igrejas, eles podem pagar uma assessoria especializada pra compra uma licença de radio, em quanto uma solicitação para uma autorização de RADCOM á uma associação de moradores nunca sai de tramitação,. é o jeitinho brasileiro.

  7. Rento Borges says:

    He…He…He…!, Homemm cor de rosa, pede pro Super cueca dar umas aulinhas de portugues para o cidadão que faz o programa de domingo a tarde. Faz favor, Rádio Comunitária tem ente outros objetivos, promover a cultura. É uma vergonha, me sinto humilhado ouvir tanto atraso cultural. Não podemos contribuir com o atraso do povo garopabense.

  8. Ev. Carlos Alberto says:

    Aqui em Aporé Goiás eles não querem nos dar espaço na semana,só no domingo,mas hoje neste dia 11/05/09 eles abriram espaço a Igreja Avivamento e não quer abrir espaço a nós e eu quero espaço urgente também.

  9. Paulo Roberto Oliveira says:

    Vejo que os Srs que postaram suas iras em cima das RADCOM, são pessoas leigas posso até dizer ignorantes como este RENTO BORGES, as RADCOM deve ser feitas por pessoas da Comunidade sem distinção de RAÇA, COR, CLASSE SOCIAL e RELIGIÃO, ou seja não tem profissionais do Rádio ( falo aqui da RADCOM de Garopaba ), moro nesta bela cidade e sou um APOIADOR DA RADIO DE GAROPABA, não pelo retorno que ela dá ao meu negocio, mais sim pelo belo trabalho que esta realiza em nossa cidade. Vocês devem ouvir a RADCOM de Garopaba, ela disponibiliza espaços diários tanto na parte da manhã e na tarde de Segunda a Sexta as entidades legalizadas da Cidade, sem distinção. Promove a Cultura sim seu RENTO BORGES, ( se isto é nome ), concordo com você que o apresentador de domingo a tarde, não é letrado, mais acredito que tenha mais massa cinzenta que você, pois mesmo falando do jeito que este fala ( errado ), tem a coragem de estar lá, enquanto você oq ue faz pela CIDADE ??? com certeza nada. Outra coisa vocês todos devem pertencer a alguma Rádio Comercial pelo jeito, estas que cobram R$ 350,00 por 2 inserções diária de Segunda a Sexta, estas que querem monopolizar a OPINIÃO PUBLICA. Agora para o Sr. Rogério, você deve ser dono de Rádio Comercial ou é muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito BURRO, as RADCOM conforme a LEI, pagam impostos sim, pagam INSS, ECAD, FGTS, pois é necessário ter um funcinário durante 8 horas do dia ( ou o Sr Trabalha de GRAÇA ? )para atender o telefone e as pessoas que procuram a Rádio. As minhas experiências com a RADCOM de Garopaba tem sido excelentes, pois estava precisando de uma funcionária, coloquei o ANUNCIO ( de GRAÇA ) em menos de 24 horas já tinha a pessoa a minha disposição, eles tem dois horários que divulgam a UTILIDADE PUBLICA, empregos, vendas, aluguéis entre outras, e pelo que sei não cobra de nenhuma entidade para disponibilizar os ESPAÇOS. CONCORDO EM APENAS UM PONTO COM TODOS VOCÊS, EXISTEM MUITAS RADCOM QUE ESTÃO SENDO UTILIZADAS DE FORMA TOTALMENTE ERRADA, E QUE NÃO DEVERIAM ESTAR NO AR, A DA CIDADE DE PAULO LOPES POR EXEMPLO, É ADMINISTRADA POR UM GRUPO RELIGIOSO, ESTÁ ERRADO. A TODOS VOCÊS DIGO, DEIXEM OS RANCORES DE LADO E SE ALGUM DE VOCÊS FOI CURRADO POR UMA RADCOM, NÃO GENERALIZE, SÓ QUEM CONHECE A HISTÓRIA DA RADCOM DE GAROPABA, SABE COMO ELA É COMUNITÁRIA, TANTO QUE AQUI EM GAROPABA TEM UMA RADIO COMERCIAL, QUE ESTA PELA BOLA OITO, QUE APOI0U UM CANDIDATO NAS ELEIÇÕES PARA PREFEITO, MAIS NÃO TEM AUDIÊNCIA, ESTÁ PARA FECHAR A QUALQUER MOMENTO, E VOCÊS SABEM O PORQUE ELA ESTA FECHANDO ????? PORQUE ATÉ PARA RESPIRAR DENTRO DA RÁDIO ELA COBRA, ENQUANTO NA RADCOM DE GAROPABA VOCÊ ANUNCIA FESTAS DAS COMUNIDADES SEM COBRAR UM TOSTÃO, VENHA ATÉ AQUI E PERGUNTE PARA OS MORADORES SE ELES VIVEM SEM A RADCOM, VENHAM ATÉ AQUI E CONHEÇAM O TRABALHO DESTA RADCOM. SEI QUE VOCÊS JA MAIS FARÃO ISTO POIS SABEM QUE É VERDADE O QUE EU DIGO. UMA PERGUNTA É JUSTO A PREFEITURA USAR DINHEIRO PUBLICO PAGAR A UMA RADIO COMERCIAL R$ 25.000,00 PARA EFETUAR INSERÇÕES DURANTE 45 DIAS ???? POIS É AQUI ACONTECEU ANO PASSADO, ENQUANTO A RADCOM DE GAROPABA NÃO COBRA DA PREFEITURA PARA ANUNCIAR OS INFORMES DA PRFEITURA. ESTE RECADO VAI PARA ESTA TAL DE RENTO BORGES ( RENTO DEVE SER ABREVIATURA DE RANHENTO ), SE VOCÊ SE SENTE HUMILHADO VÁ EMBORA DE GAROPABA VÁ PRA BEM LONGE DAQUI, NÃO PRECISAMOS DE PESSOAS COM VOCÊ AQUI NESTA CIDADE. ABRAÇOS A TODOS.

  10. Paulo Roberto Oliveira says:

    Sr Rogerio Matos, vejo que você é MARIA VAI COM AS OUTRAS, e lhe pergunto você conheçe a RADCOM de GAROPABA ???? Com certeza não, se conheçe estás magoado com ela, eu não sou o DONO DA RADIO, não TRABALHO na RADIO, até porque tenho meu ganha pão, mais sou apoiador sim da RADCOM, porque ela merece e não admito que falem mla de uma RADIO que nasceu de um GRUPO de PESSOAS que amam esta cidade e que hoje não estão mais na RADIO, pois a mesma tem eleições a cada 2 ANOS para renovar a DIRETORIA, de todos que estão na RADIO de GAROPBA, nenhum é POLITICO, mais é perda de tempo dsicutir isto com pessoas leigas no assunto e que na verdade não conhecem a REALIDADE DA CIDADE DE GAROPABA, é lamentável, mais o nosso mundo está dominado POR CAPITLISTAS QUE SÓ PENSAM EM SI PRÓPRIOS E NÃO NO BEM COMUM.

    ABRAÇOS

  11. Jair Pereira says:

    E OQUE FALAR DA RADIO COMUNITARIA DE BIGUAÇU ? QUE VENDE HORARIOS PRA PASTORES E POLITICOS ? ISSO PODE ? ACHO QUE NÃO. POIS RADIO COMUNITARIA NÃO È ISSO. SEM FALAR QUE NAO SE FAZ TRABALHO SOCIAL/COMUNITARIO COISA ALGUMA.PELO CONTRARIO É SÓ PROPAGANDA O DIA INTEIRO E PROGRAMAS SEM NENHUM TIPO DE INFORMAÇÔES A COMUNIDADE.

  12. carlos dfias says:

    CAROS SENHORES, MORO NA CIDADE DE AÇAILANDIA MARANHÃO E AQUI TAMBÉM EXISTE UMA RADIO QUE SE DIZ COMUNITARIA LIVRE, MAS DE COMUNITARIA NÃO TEM NADA, POIS É DIA TODO COMERCAIL É DE UMA IGREJA EVANGELICA E QUE ELES SÓ RODAM CHAMADA DE UM EVENTO SE FOR DE UMA IGREJA QUE ELES QUEREM, AS DEMAIS ELES COBRAM TUDO, PRECISAMS LEVAR ISSO AO CONHECIMENTO DO MINISTERIO PUBLICO. OBRIGADO

  13. joao says:

    tem espaço para todo mundo
    ninguem precisa se revoltar e so trabalhar e oferecer qualidade
    seja comunitaria ou comercial o que precisamos e de profissionalismo
    joao
    Radio Educadora Fm

  14. Rento Borges says:

    Vejam senhores,como o senhor Paulo Roberto de Oliveira se direge as pessoas, que democraticamente, têem o direito de aqui também dar suas opiniões.Em Garopaba,sem falar da imcopetência de alguns apresentadores, a Radiocom é administrada não por um grupo religioso, mas por uma sigla partidária,cuja diretoria se renova sempre obedecendo regras duvidosas. Uma prova disto são os comentários aqui feitos pelo senhor Paulo Roberto de Oliveira, que é funcionário da referida emissora,contra o atual Prefeito da cidade.Cuidado, para,com suas politicagens,não retirar do ar a nossa tão querida Radio Comunitária. Rento Borges, é garopababense e sempre fez muito por esta cidade.E você, seja educado e ouça o voz do povo!.Grato,
    Rento Borges

  15. Rento Borges says:

    O SENHOR RENTO BORGES TEM TODA RAZÃO. PAULO ROBERTO DE SOUZA É REALMENTE MUITO MAL EDUCADO. ESTOU GRAVANDO TODOS OS NOTICIÁRIOS POR ELE APRESENTADO, POIS PRETENDO DENUNCIÁ-LO JUNTO AO MINISTÉRIO PÚBLICO, SOBRE SEUS COMENTÁRIOS POLITIQUEIROS, USANDO O MESMO VOCABULÁRIO QUE AQUI ELE USA. NADA CONTRA A RADICOM MAIS A DE GAROPABA É PURA POLITICAGEM.
    JOSÉ DOS SANTOS SILVEIRA

  16. José dos Santos Silveira says:

    Radio Comunitária é coisa séria e, veio para ficar. Precisamos manter a ética , respeitar as concorrentes comerciais,pois há espaço para todos e cocorrência é coisa muito salutar.
    Senhor Paulo Roberto de Oliveira [Mister M] repense seu vocabulário e cuidado com o proselitismo!!!

  17. Arlei Silveira says:

    Concorco com quase tudo que já foi expressado pelos companheiros. Porém temos que analisar a realidade de cada município que tem uma RADCom instalada. Existem Municípios de 50, 100, 200 mil habitantes; São cidades que provavelmente geram uma boa renda, tem um comércio forte mas em contra partida existem cidades com 1.000,2.000,3.000 habitantes e que também tem uma RADCom… vocês já pararam para analisar essas diferenças, principalmente nas programações dessas emissoras. As do RS (ondemoro) tem uma programaçõa voltada para os agricultores muitas vezes aos pequenos agricultores, aos sindicatos, às igrejas – sem distinção de crédulo – Mas também existem RADCom que se benificia com isso… É a única no municipio que fica distante vários km da cidade mais próxima e assim por diante. Acredito sim que uma RADCom necessita se manter. Conheço uma que cobra um valor bem acessível apenas R$45,00 (devido a realidade do município) e por esse motivo esse valo é igual para qualquer anunciante. Lembro que a Rádio não divulga valores. Não cobra anúncios de cunho utilitário e fúnebre. Não cobra “horários” e sim faz de forma bem diferente… Quem quer realizar um programa na emissora necessita apresentar e manter 2 apoiadores culturais mensais (não precisa ser 2 novos todos os meses mas manter sempre 2). É levada em conta o estilo do programa e como pretende ser elaborado. Creio que isso colabore bastante para que as RADCom realizem um serviço Comunitário de Qualidade. Vale lembrar também que não existe enhuma barreira de Chumbo ou outro metal pesado num raio de 1 km da base da antena para barrar o sinal de uma RADCom… essas barreiras estão sim na mente ipócrita de idólatras da Nação Esmagadora que luta até o fim contra a Democratização. Em cidades pequenas, envoltas por descampados e pradarias o sinal de uma RADCom pode chegar há 25 km… Culpa de quem? minha é que não é! Muitas vezes o relevo e a altitude da Antena colabora para isso. Vamos colaborar para que a Democratização da informação, da cultura, da missigenação das comunidades permaneçam crescendo. e isso fazemos como estamos fazendo aqui… nos expressando. (mas de forma Humana, sem agredir e nem defamar ninguém. Somos todos parte desse Todo chamado Brasil).

  18. José dos Santos Silveira says:

    As Rádios Comunitárias vivem um dilema, com a mudança de frequência, enquanto não é definido um canal livre, para tal, a nível nacional. Até quando, ou teremos um dia que ficar sem espaço para as Radcom? Existem emissoras transmitindo a Hora do Brasil e outras não. Não seria considerado concorrência desleal, com as Emissora Comercias? Abraços!!!

  19. Carlos A says:

    Senhores, voltando à origem. A programação da Luar FM está muuuuiiito ruim! É impossível ouví-la mais do que cinco minutos. Até o tal ‘gaúcho’, parece-me falso (sou de Santa Maria/RS, terra de bons programas nativistas). A transmissão precisa urgentemente ser “calibrada” (não sei o termo correto), pois aqui onde moro, em São José, posso ouvir os 98,3 MHz, no mínimo, em dez frequencias diferentes!!! Cadê a Anatel? Urge uma mudança rápida: desde o ano de 2007, tento acompanhar a Radicom, mas não dá! É minha opinião, de alguém que gosta e ouve rádio desde os Anos Sessenta: no mínimo, sei e posso distinguir, uma boa programação, de mero “enchimento de linguiça”. Quanto a valores cobrados, cumpra-se a Lei… Um abraço.

  20. lelo moreira says:

    Caros amigos:Não sou politico más sou de uma diretoria de uma radicom,infelizmente,não só na área da radio difusão estamos sendo mal interpretados e até mesmo representados,ma´s tambem na politica,na saúde,e etcetcetc…
    Quero lembrar a vcs que antes de criticar ou até elogiar porque não,devemos procurar conhecer os trabalhos de uma comunidade socialmente falando e darmos as mãos para ganharmos forças,não é amelhor formma para crecsermos atirando pedras uns nos outros,somos pessoas,temos problemas como tantos e tantos Brasileiros que já sofrem diariamente com tantas noticias ruíns que abalam nossos dias.
    Se nós não nos unirmos,seremos sempre alvos de uma pequena parcela de munícipes que querem ver afundar qualquer iniciativa que possa proporcionar algo de bom para a nossa comunidade.Lembren-se que juntos somamos
    Um abraço à todos

  21. José (Especialista em Rádios) says:

    Não vou defender, nem julgar nenhuma classe de emissora apenas vou analizar um a um do que
    li neste forum. Pois a maioria das pessoas que aqui postaram comentario foi defendendo
    interesse Proprio. Vou começar por >>> ROGÉRIO MATOS .

    MEU AMIGO, VC REALMENTE NÃO SABE O QUE DIZ, POIS COMENTA QUE AS RADIOS COMUNITARIAS SERVERVEM DE CABIDE DE EMPREGO E NO FINAL DO SEU COMENTARIO DIZ QUE RADIO COMUNITARIA NÃO GERA EMPREGO. BOM ACHO MELHOR VOCE SE DECIDIR, GERA OU NÃO GERA EMPREGO ?

  22. José (Especialista em Rádios) says:

    VAMOS ANALIZAR AGORA >>>> Janice Antunes de Moraes .
    MINHA QUERIDA, SEU PAI É PASTOR, NÃO DONO DO MUNDO. SE A RADCOM ACHAR QUE DETERMINADO PROGRAMA NÃO É VIAVEL ELA TEM O DIREITO DE RECUZAR. A PROPÓSITO É ATÉ BOM QUE TIREM DO AR ESSES PROGRAMAS EVANGELICOS QUE SÃO CHATOS PRA CARAMBA.

  23. José (Especialista em Rádios) says:

    Ev. Carlos Alberto
    VC ESTÁCOM CIUMES DA OUTRA ENTIDADE QUE TEM ESPAÇO NA RADIO ? ISSO É PECADO SEGUNDO A BIBLIA. E DEPOIS SE LHE ABRIRAM ESPAÇO NO DOMINGO, VAI LA NO DOMINGO, OU VC QUEM ESCOLHE O HORARIO? PENSA QUE É A CASA DA MAE JOANA ?

  24. José (Especialista em Rádios) says:

    Arlei Silveira (PARABENS) VC SABE O QUE FALA. SÓ DESCORDO QUE QUEM QUER FAZER UM PROGRAMA MANTEM DUAS EMPRESAS NA RADIO, POIS ASSIM CADE OS PROFISSIONAIS? RADIO TEM QUE SER FEITA POR PROFISSIONAIS, PRA LEVAR QUALIDADE AO OUVINTE ! NO RESTO CONCORDO COM TUDO. QUANTO A TRANSMISSÃO VOU EXPLICAR:

    UM TRANMISSOR DE RADIO ATÉ 70 WATS, PODE MANDAR O SEU SINAL AVALIADO A 1KM POR WATS EM CAMPO ABERTO, OU SEJA 70WATS (70KM) 25WATS (25KM) DEPOIS DISSO O SINAL COMEÇA MELHORAR, OU SEJA UM TRANSMISSOR DE 300WATS VAI CHEGAR NOS MESMOS 70KM QUE O 70 WATS, MAIS COM MAIS QUALIDADE, SENDO ASSIM TAMBEM O TRANSMISSOR DE 1KW. QUANDO FALAMOS EM POTENCIA DE 3,5, 50KW (50.000WATS) POSSO GARANTIR A TODOS, ESSAS RADIOS DIFICILMENTE VÃO MAIS LONGE QUE 150 KM. POIS COM A CURVATURA DA TERRA O SINAL SE PERDE. RESUMINDO, FACILMENTE EU CHEGO A 25 KM COM UM TRANSMISSOR DE 25 WATS. POIS ENQUANTO A ANTENA DO MEU APARELHO (ENCHERGAR) A ANTENAA DE TRANSMISSÃO DA EMISSORA VOU RECEBER O SINAL. LOGICO Q O APARELHO RECPTOR INFLUENCIA MUITO TAMBEM.

  25. ESTOU QUERENDO MONTAR UMA RADCOM QUAIS AS DICAS POR GENTILEZA says:

    SOU MUSICO E TOCO SOM MECANICO E TAMBEM MECHO COM SOM DE CARRO FIZ UM ESTAGIO DE SONOPLASTA EM UMA RADIO OU SEJA SOU DOENTE POR RADIO E AJUDAR A COMUNIDADE…ABRAÇO A TODOS. VIVA A LIBERDADE DE ESPREÇÃO MAS COM RESPEITO AO PROXIMO…

  26. Nivaldo says:

    Estamos entrando na era da TV aberta digital, porém apesar da maravilha, se perdeu muito na propagação. Qualquer área de sombra, onde o sinal analógico entra com boa qualidade,se torna impossível sintonizar o sinal digital. E as rádios AM e FM digital, pagarão o mesmo preço? Como está a o andamento para a implantação das referidas emissoras no Brasil, a exemplo das tvs analógicas que deverão sair do ar até 2014/2015?

  27. mario luiz says:

    a esses que estao falando mal das radios comunitarias sera que entendem de leis das radios comunitarias vcs saben o que e normas complementares procurem sbe antes de falaren tanta besteiras la o mc deixa bem claro e permitido cobrar para os apois e horarios vendidos e nao se fala em valor fica a criterio da radio isso e lei as radios diponebilizam horarios para comunidade tem uma grade de programaçao com muita musica isso e exijencia do mc leiam e vejam uma radio comunitaria tem muita despesa teque pagar proficionais pra trabalha o microfone e uma arma ja pensou bota nas maos de quem nao sabe o que fala como vcs que falam sem entender nada de radio vcs ja trabalharam em uma conhecem as normas e os criterios e todas as radios tem sim horarios para manifestaçao da comunidade e por favor vamos se atualizar e nao criticar.

  28. Anderson Diogo says:

    Olá companheiros!

    Sou Presidente de uma Associação de Moradores denominada AMAP-Associação de Moradores e Amigos do Pontilhão, que é um bairro do município de Cruzeiro.Na cidade além de três emissoras de rádio comerciais existe uma comunitária. Por meio de ofício, solicitei um espaço pelo menos de 30 minutos , duas vezes por semana para apresentar um programa da AMAP- prestando contas à população do bairro sobre os trabalhos realizados. Sou jornalista e radialista profissional, por tanto, a produção e apresentação do programa ficaria sob a minha inteira responsabilidade, bem como a parte jornalística.Simplesmente me foi negado o espaço. Como isso pôde acontecer , se na Legislação das Rádios Comunitárias em seu artigo 4º ParágrafoI diz: “Preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas em benefício do desenvolvimento geral da comunidade”?

  29. carlos says:

    moro na zona rural de pedra lavrada sou vereador do municipio aqui tem uma radio comunitaria na responssabilidade de um pre canidato a prefeito e ele mim proibiu de falar dos meus trabalho na radio. isto pode uma radio comunitaria ser administrada pelo um grupo politico?

  30. JOAO says:

    CARLOS VEREADOR MORADOR DA ZONA RURAL, UMA RADIO COMUNITARIA NAO PODE TER DONO E SIM UM REPRESENTANTE, ESSE CANDIDATO A PREFEITO NAO PODE SER PROPRIETARIO DELA DENUNCIE A ANATEL PELO TEL 1331, MORO EM CUIABA AQUI NO MUNICIPIO DE BARAO DE MELGAÇO TEM UM CANDIDATO A PREFEITO QUE E DONO DA RADIO A VOZ DO PANTANAL E TEM A AUTORIZAÇAO ESSA RADIO, AS RADIOS COMUNITARIAS AQUI EM CUIABA COBRAM 570,00 UM ABSURDOAS NEM TEM LOCUTORES ALGUMAS RADIOS COMUNITARIAS, VI NESSA PAGINA RADIOS COBRAREM ATE BARATA 100,REAIS

  31. PPCOSTA says:

    Deixemos de hipocresia! ninguem consegue fazer um trabalho gratuito nesse país quando se tem que recolher encargos,taxas,impostos,contribuições etc,etc,etc! agora é preciso ter um preço que dê para manter a emissora em funcionamento de acordo com os anseios da comunidade só isso!

    trabalhei 05 anos numa comunitária e eu tinha no meu horário uma audiência gigantesca.

  32. Mauricio de Oliveira Rodrigues says:

    Aqui na cidade de Três Corações existe uma rádio comunitária e uma rádio Educativa. Essas emissoras não cumprem o seu verdadeiro papel, são verdadeiras manobras políticas dos nossos governantes municipais. Até o nosso prefeito concedeu uma subvenção de cinquenta mil reais pra cada emissora, agora elas estão disponíveis para ele participar todos os dias,enfim, tem o espaço para fazer a sua propaganda politiqueira como bem entender. Essas emissoras até possuem donos.(kkkk). Já telefonei e relatei o caso para a ANATEL, mas disseram que não é da competência dela. Enviei um e-mail para o Ministério das comunicações, estou esperando o retorno sentado, pois em pé, cansa… Esse é o nosso país. Viva a corrupção do nosso Brasil!

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *