Recordações – 01

Publicado em: 24/02/2008

Foram tantos anos atuando na radiofonia e ocupando tantos cargos e funções que, obviamente, trabalhei ao lado de um número muito grande de radialistas. Falar da minha carreira é lembrar dessas pessoas das quais, felizmente, muitas se tornaram minhas amigas. Trata-se, portanto, de um prazeroso exercício de agradáveis recordações.
Por Ubiratan Lustosa

Comecei a gostar da radiofonia muito cedo, criança ainda, quando ouvi a Rádio Clube Paranaense num rádio Galena, na casa de meu tio Bépi, no Bacacheri. Fiquei encantado com aquele aparelho rudimentar com o qual se podia ouvir as emissoras de rádio. Jamais esqueci o quanto fiquei impressionado.
Já rapazote, comecei a falar em microfones no serviço de alto-falantes nas festas paroquiais da Igreja do Imaculado Coração de Maria, na Praça Ouvidor Pardinho. Ali dividia com meu irmão Clayton a primazia de anunciar as homenagens que os rapazes faziam às mocinhas, com dedicatórias musicais.
Um dia Álvaro Almeida, presidente da Congregação Mariana, associação religiosa à qual eu pertencia, convidou-me para apresentar o programa “Ondas Marianas” na Rádio Marumby.
Certa vez, estava na Rádio Tobias de Macedo Júnior, um dos concessionários da Emissora, que ouviu minha locução e me recomendou ao Gerente Frederico Plaisant. Logo comecei a atuar como locutor, em fase experimental. Era o final do ano de 1948 e a Rádio Marumby havia completado dois anos de fundação. Só em 1º de Setembro de 1950, no entanto, fui contratado definitivamente.
Nessa época o locutor-chefe era Herrera Filho e atuavam como locutores Nicolau Nader, Waldemar Haquime, Vicente Mickosz e João Lídio Seiler Bettega. Vieram em seguida Regina Célia, Carlos Nogueira, Silvia Loretti, Norberto Castilho, Leo Becker e Souza Miranda.
Para o Departamento de Esportes vieram Machado Neto, Carlos Alberto Moro e Oliveira Barbosa. Mais tarde atuou na Marumby o eficiente narrador esportivo Dácio Leonel de Quadros. Para Operadores a emissora contava com Nélio Ferreira, João Roque Massucci, Amaury Piazzetta e Nerio Ferreira. Faltou citar Moyses Itzcovich, um excelente companheiro do Departamento Comercial, e o grande Osni Bermudes que, quando fui promovido a Gerente em 1955, escolhi para cuidar das finanças da Emissora.
Mais tarde, atuando na TV Paranaense, Osni Bermudes celebrizou-se criando as “traquitanas”, uma engenhosa maneira de deixar atrativos os intervalos entre os programas, comemorando datas e focalizando temas em evidência através de bonecos e objetos em movimento.
Nessa época a Rádio Marumby passou a ser conhecida como A Emissora das Iniciativas.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *