Recordações 03

Publicado em: 09/03/2008

Após a mudança da rádio da Travessa Marumby para o segundo andar do Edifício “Dante Luiz”, na Rua XV de Novembro, a emissora teve um belo auditório. Foi então que lancei o programa “Grandes Recitais” e juntamente com Isis Rocha, o “Ciranda Infantil”.
Por Ubiratan Lustosa

Do programa “Ciranda Infantil” nasceu o “Teatrinho Marumby” que realizou apresentações no Teatro Guaíra, no Teatro de Bolso e muitos outros locais em Curitiba e no interior do Estado.
Eventualmente a Rádio Marumby, em busca de maiores acomodações para o público, realizava shows fora de seu auditório. Foi o caso dos shows comemorativos aos aniversários da emissora e da apresentação de Marlene, no auge de sua carreira na Rádio Nacional do Rio de Janeiro.
Criando o seu Conjunto Regional, a Rádio Marumby começou a formar o seu elenco. Estiveram conosco, entre outros, o cantor Bolívar Sabóia, a soprano Paula Weibert Potocki, o compositor e acordeonista Lord Wilson, a dupla Bandeirante e Beija-Flor, e os que foram revelados no programa “Rádio Chance Marumby”: as cantoras Maria do Pilar e Lizete Marques e o excelente acordeonista Dartagnan.
Esse programa não era uma apresentação de calouros, mas de pessoas que gostavam de cantar ou executar instrumentos musicais, fazendo isso por mero diletantismo. O “Rádio Chance Marumby” teve a excelente participação do locutor Dácio Leonel de Quadros e dele surgiram alguns valores que foram aproveitados depois em outros programas da emissora e se profissionalizaram.
Outro valor que brilhou na Marumby foi Zé Pequeno, por mim cognominado “o artista grande que é um grande artista”. Ele apresentava divertidas paródias sobre os jogos de futebol realizados em Curitiba.
Dentre os programas de sucesso que lançamos nessa década de 50, vale citar o “Voz de Roma nos céus de Curitiba”, apresentado por Guido Roberti (Guido Padovani), e Domênico Fucci, aos domingos. Ambos italianos, contavam com o patrocínio RAI (emissora oficial do governo italiano). Fucci e Guido eram muito comunicativos e a todos cativavam com o seu linguajar.
Outros programas da época foram “Semanário H-8” e “Roteiro do Mundo”, apresentados por Osmar de Queiroz, e “Dois seresteiros e uma saudade”, de Moyses Itzcovich.
Quando Frederico Plaisant deixou a gerência da Rádio Marumby, Herrera Filho que era, então, locutor e Diretor Comercial, assumiu o comando da emissora. Algum tempo depois ele preferiu voltar à chefia do Departamento Comercial e, em 15 de janeiro de 1.955, fui nomeado Diretor Gerente. Para cuidar das finanças da empresa escolhi meu companheiro e amigo Osni Bermudes.
Continuei batalhando e permaneci na Rádio Marumby até 15 de setembro de 1.957. Pedi demissão por ter ambições de trabalhar numa emissora de maior porte, um desafio com o qual sonhavam os radialistas da época.
 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *