Relembrando Antônio de Carvalho

Publicado em: 23/02/2009

Repassando minha vida no rádio, lembrei-me, com saudade, de companheiros que já se foram e que eu queria muito que vivessem para sempre. Minha tristeza, talvez, tenha sido por não poder dizer-lhes, antes que se fossem, da minha admiração, do meu carinho por todos eles. Um desses amigos, Hélio Ribeiro, faleceu quando eu estava na África e tudo o que foi publicado sobre ele à época se resumiu a uma nota no terceiro caderno da FOLHA, e notinhas semelhantes em outros jornais e revistas, muito pouco para um dos maiores radialistas que o país já teve e que mudou a forma de se fazer rádio no Brasil. Tenho muitas pequenas histórias que um dia contarei sobre esse radialista tão especial.

Revendo minhas correspondências encontrei uma preciosidade de outro grande amigo e profissional, falecido no ano passado, no dia 17 de maio, Antônio Carvalho. Tínhamos a mesma idade.

Fui um de seus primeiros amigos, quando chegou de Lavras, no fim dos anos 1960, apresentado por um amigo comum, Altair Guimarães, que tentava a vida como cantor em São Paulo e até gravou uma adaptação minha para a música tema do filme Aeroporto, pela gravadora RCA Victor.

Carvalho praticava cultura física, era vaidoso, sem ser pedante, era grandalhão e forte, biotipo que combinava com seu imenso vozeirão. Sempre foi terno, conciliador, bom papo, honesto e muito profissional. Chamava-me de Jão. Formou-se em direito, sem nunca abandonar a profissão que gostava tanto. A vida nos levou por caminhos diferentes e nunca mais o vi.

Por uma dessas coincidências que não tem explicação, senti saudade insuportável do velho amigo, sem saber que estava doente. Descobri que continuava com seus programas na rádio Bandeirantes e enviei-lhe um e-mail, falando da minha saudade, do tempo que passou rápido, das minhas andanças, frustrações, alegrias e tristezas. Como homenagem à sua memória que nunca pude prestar e sem desrespeitar a privacidade de nossa conversa, reproduzo parte de suas mensagens, que dão a verdadeira dimensão deste ser tão especial e sua resignação. Em resposta ao meu primeiro e.mail, Carvalho escreveu-me:

Pois é, quando a gente sente empatia um pelo outro as lembranças são sempre agradáveis. Não há um momento em que me lembro de você que eu não sinta saudades. Como está a filharada (no bom sentido, claro)? Eu me enveredei cada vez mais pelo esoterismo e acabei por abrir certos canais. Hoje, mesmo com leucemia, hiporoidismo e diabetes elevados e varizes de esôfago, nunca me senti tão feliz por ter descoberto nesta vida que a morte é a maior de todas as piadas. Ela não existe. A vida é algo bem mais instigante e maravilhoso do que possamos imaginar. Precisamos de vez em sempre trocar mais emails. Um grande abraço e muita paz. Carvalho.

Num segundo e-mail, falei-lhe das minhas andanças, do meu cansaço e decepções, sobretudo as frustrações. E ele respondeu-me:

Caro amigo,
Para tudo há uma hora certa, inclusive para um mergulho dentro de si mesmo. Talvez sua alma irrequieta tenha exigido de você tudo que você teve até aqui. Tudo que se aprende fica retido nos átomos permanentes (espécie de gravadores de alta precisão) que temos em nós. Daí a justificativa da antiga frase: “só se leva da vida, vida que se leva”. Toda a vida nos 144 mil universos paralelos da tradição teosófica é tocado pela chamada lei do carma ou a roda da vida, cujo funcionamento se deve aos nossos constantes débitos e créditos. Ela vale para todos os reinos da natureza, inclusive o angelical. O carma afeta a tudo e a todos e populações inteiras, globos inteiros (como a Terra), universos inteiros, etc. Caso contrário teríamos que admitir que há um Deus sacana que apronta sem motivo plausível com sua própria criação, o que não é verdade. Um grande abraço e muita paz. Carvalho.

Alguns meses depois, ele se foi. Como puderam ver o velho amigo Carvalho não tinha medo da morte. Não se importava com ela porque não acreditava nela e, se estiver certo, creio que está agora, comigo, escrevendo este artigo, lembrando-me de não esquecê-lo, porque continuamos amigos por todos os universos paralelos que desconheço, mas que ele conhecia muito bem.

19 respostas
  1. Alexandre Cabreira says:

    Também sinto muita saudade do Antonio Carvalho.

    Não o conheci pessoalmente, mas madrugava para ouvir suas ” conversinhas ao pé do ouvido ” no Grande Sampa, da Rádio Bandeirantes.

    Muito atencioso, ele se dava ao trabalho de responder aos meus e-mails, quando lhe perguntava sobre esoterismo. Uma certa ocasião, ele respondeu mais de trinta linhas sobre a Escada de Jacó, sobre a qual dissertava muito no programa.

    Com leucemia, continuava trabalhando. Durante algum tempo, a Rádio Bandeirantes (www.radiobandeirantes.com.br), disponibilizava podcasts dele. Espero que ainda estejam lá.

    Poderia escrever muito mais, pois também perdi um ídolo.

    Espero que este comentário ajude a não esquecermos um dos maiores radialistas de todos os tempos.

  2. jose orlando lima oliveira says:

    Apesar que já conta mais de ano do seu passamento, quero dizer que graças ao carvalho é que
    conheci a eubiose.Suas palavras nas ondas da rádio bandeirantes me fizeram muito bem! hoje
    sinto saudades desse grande amigo das manhãns.que Deus o tenha em bom lugar!

  3. jose orlando lima oliveira says:

    gostaria de saber como obter fitas gravadas do arquivo musical e da conversinha ao pé do
    ouvido.josé orlando lima oliveira. rua josé rabelo perdigão n°3 são matheus sp
    cep 03989-030

  4. alceu sebastiao costa says:

    ANTONIO CARVAHO
    17/05/2009 – Um Ano de
    SAUDADE

    A Saudade é filha discreta do Amor.
    Quando este se vai, / Ela se posta ao lado da dor.
    Dali não arreda pé, / Pois é o elo sagrado / Da corrente de fé,
    Alimento da esperança / Na nova oportunidade
    De o Amor mirar-se, sem culpa, / No espelho da Caridade.

    PERFIL DE UM ANJO GUERREIRO
    CHAMADO ANTONIO CARVALHO.

    Não quiseste apenas fitar o giro do carrossel da vida.
    Tampouco aceitaste ser conduzido, sem escolher o destino.
    Nasceste com o destino certo de condutor, não de espectador.
    Vieste não para balir como ovelha presa no espinheiro, mas
    Para pastorear o rebanho, apontando-lhe as trilhas seguras.
    Tiveste a humildade de aprender antes para ensinar com segurança.
    Apostaste na Fé para abraçar a Missão de Condutor.
    Suportaste resignado a taça de fel para repassar o pote de mel.
    Atendeste prontamente ao chamado de Deus, consciente do Teu
    Desempenho no papel de missionário do Criador.
    Plantaste a Saudade para arrefecer a dor dos que choram Tua partida.
    Em suma, consagraste sua vida terrena ao exemplo do Amor-Caridade.

    Ao lado da Dor,
    A Saudade,
    Filha discreta
    Do Amor…

    Poeta Alceu Sebastião Costa

  5. J.Pimentel says:

    Quero aqui agradecer a manifestações tão sensíveis de ouvintes e admiradores de Antônio Carvalho. Mais que seu ouvinte e admirador, eu era seu amigo e a sua poesia, querido poeta Alceu ressalta toda saudade que sentimos.
    José Orlando: Não tenho a fonte dos registros sonoros de Antônio Carvalho, mas você poderá solicitar alguns programas pela própria rádio Bandeirantes ou através do endereço http://www.radiobandeirantes.com.br.Grande abraço a todos.

  6. Wilson Reis says:

    Hoje, dia da saudade, ouvi uma poesia de Alceu Sebastião Costa na Rádio Bandeirantes. Como de costume, encerrei a madrugada ouvindo as reportagens do jornal matutino e veio a lembrança de Antonio de Carvalho, sua voz poderosa e seus assuntos esotéricos. Procurei na
    internet a poesia de Alceu Costa intitulada Saudade e acabei por me deparar com a Antonio de Carvalho, Um ano de Saudade. Coincidência ou não, estou aqui. Talvez A. CArvalho concordaria em afirmar que isso se chama sincronisidade.

  7. Marcos Alves da Costa says:

    É com grande alegria que venho escrever aqui minha admiração por este ser que é Antonio carvalho.
    para quem é amigo dele a muito tempo talvez nem imagina que ele continua sendo capaz de fazer mais amizades . sim porque posso diser que o conheci a menos de uma semana através de arquivos estes que nosso amigo José orlando pode conseguir aqui.
    http://www.4shared.com/audio/eqQgWixk/20070911_Maytreia_Buda.htm
    pois bem , como ia dizendo , conheci o trabalho deste grande homem através de uma pesquisa que eu fazia sobre assuntos que adoro estudar.quando me deparei com uma óbra prima do Carvalho e ao ouvi-la foi como se tivesse tido uma converssa esclarecedora ,ele dizia de livros e autores que li e sei que são sérios.ai me veio a confirmação do que eu buscava!
    ao “baixar” todos ou quase todos os arquivos maioria do ano de 2007 percebi que estava perdendo un dos melhores programas de rádio , pensava eu o que será que ele deve estar desvelando hoje para nós que estamos começando a acordar?
    liguei o rádio de madrugada , e fiquei esperando que o programa ainda existisse no ar.
    para minha decepção ,nada.
    música no lugar.
    onde está aquele homem que confirma minhas lembranças?
    lembrei que em alguns programas ele disia que esteve “doente”.
    pensei ,deve ter se afastado pra relachar.
    pois é !
    com grande surpresa neste momento tenho ciencia de sua partida.
    nem tinha me passado pela cabeça que isto teria ocorrido.
    mas mesmo assim tenho a alegria de saber que eu e ele pudemos nos sintonizar mesmo em dimensões diferentes , como se ele tivesse vindo pra confirmar pra mim que lá existe mesmo.
    144 mil dimensões .
    agarta.
    espero que ele aproveite bem ,e possa estudar mais ,para que quando puder voltar continue sendo uma “lampada”.

  8. Cida Rodrigues says:

    Deveria ter reprises das conversinha ao pé do Ouvido, com Antonio Carvalho em algum programa, tem muita gente sentindo falta.
    Sinto muiiitaaaaaaa saudade dele, creio um dia nos encontrar.
    Ele soube da vontade que eu tinha de conhece-lo pessoalmente e ouvir ao menos uma palestra ministrada por ele, mas, como ele mesmo me disse através de e-mail: “O corpo físico já não me ajuda mais”.
    Continuo amando voce, Antonio Carlos; pela transparencia com que falava conosco: “seus ouvintes”
    Ah!… continuo ouvindo as conversinhas que tenho gravadas.
    Tenho muitas, se alguem queizer: [email protected]
    Onde quer que esteja, que Jesus o ilumine!
    e mil beijos com muito carinho

  9. Benedito Antonio marcondes says:

    Este amigo ajudou nós em SJ dos campos construir o nosso DEPARTAMENTO .OBRIGADO COMPANHEIRO.

  10. MAURICIO CARLOS says:

    TENHO 65 ANOS E DESDE QUE ME CONHECO COMO GENTE EU SEMPRE OUVI ANTONIO CARVALHO AGORA FICOU UM TREMENDO VAZIO NA RADIO BANDEIRANTES, GOSTARIA DE SABER SE ALGUMA PESSOA PUDESSE ME INFORMAR ONDE POSSO COMPRA OS CDS COM TODAS AS CONVERSINHAS QUE FORAM GRAVADAS POR ELE . EU FICARIA MUITO GRATO . ABRACOS [email protected]

  11. Eliseu Mocitaíba da Costa says:

    Caros amigos
    Mantemos um site sem fins lucrativos com temas mais diversos, desde espiritualidade até Ética, perpassando pela maçonaria e eubiose entre outras.
    Solcitamos, por favor, permitir a difusão dos programas do Antônio de Carvalho, Conversa ao pé do ouvido, em nosso site.
    Os poucos programas que temos é tremendo sucesso aqui, em São Lourtenço.
    Sem mais pelo momento
    TFA
    Eliseu Mocitaiba da Costa

  12. Antunes Severo says:

    Todo o conteúdo publicado é de reprodução livre desde que não envolvam interesses comerciais. Basta citar a fonte – no caso o site Caros Ouvintes. Grato pelo contato.

  13. Sergio Vieira says:

    Bom Dia

    Hoje, 25 de junho de 2011

    Olhe o email do saudoso Antonio de Carvalho,a radio bandeirantes não e mais a mesma
    sem este grande comunicador .

    Sergio Vieira

  14. paulo says:

    Venho dizer que sinto muita falta deste amigo, que uma madrugada, por acaso, eu de ressaca de alcool e drogas, ao ouvir sua voz, comecei a ouvir o programa, foi quando entao algo muito forte tocou em mim e hoje, gracas a Deus atraves do irmao Carvalho estou limpo ha muitos anos e seguindo a Eubiose…somente de ouvir seus programas e pela sua clarioratória.
    Se alguem se interessar eu tenho mais de 100 gravadas, posso converter e passar em cd.

  15. Yvelise Luz Mendes says:

    ? ? ANTONIO DE CARVALHO ? ?
    Sua presença estara eternamente em nossos corações.
    Sou grata por eu conhece-lo durante minha existencia.
    Ao sempre ouvi-lo, tornei-me mais sabia e amorosa…
    Até mais irmão-amigo, algum dia vamos nos reencontrar…
    … sua irmã eubiotica …
    ? Yvelise ? Luz ?

  16. emerson albertin says:

    Prezado Antunes Severo

    Desculpe a falta de intimidade tecnológica.
    Sou morador de São Luis, no Maranhão, e tenho muito interesse em obter gravações da “conversinha ao pé do ouvido” do irmão Antonio Carvalho e, como o ouvinte Paulo, em seu comentário de 18/07/2011, está se propondo a repassar, gostaria de saber como posso fazer para obter.
    Desde já, grato

  17. EDUARDO says:

    Neste site eu coloquei o que um amigo meu me passou em audios do colega e ilustre Antonio de Carvalho..abraços e curtam bastante. Se alguem tiver audios que não sejam estes me avisem para podermos ampliar o repertório do Conversinha ao/de/do Pé do Ouvido.

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *