Situação do lixo espacial é grave

Publicado em: 14/10/2013

selo-tecnologia-ethevaldoO problema do lixo espacial se agrava a cada ano,e o exemplo mais recente foi a queda do Satélite de Pesquisa de Alta Atmosfera (UARS) que pesava mais de cinco toneladas e meia. O satélite caiu no Pacífico Sul no último dia 24.  As colisões também ocorrem, no dia 10 de fevereiro de 2009 dois satélites se chocaram com  uma velocidade de 28.800 km/h provocando milhares de pedaços que espalharam em um órbita de mais 700 km de altitude.

Ouça o comentário completo.

1 responder
  1. Cevzat says:

    Parabe9ns aos palestrantes pela releve2ncia do tema dediatbo. Concordo que o Brasil ainda pratica a sua geste3o de resedduos como no se9culo XiX, salvo algumas excee7f5es. A PNRS levou mais de 20 anos para ser criada. Esse processo levare1 mais quantos anos para ser de fato implantado? O governo precisa dar subseddio para que os municedpios consigam gerenciar e tratar adequadamente seus resedduos. Sem esse apoio, corremos o risco da Lei ficar sf3 no papel. c9rika Tavares.

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *