Torci pro Egito!

Publicado em: 16/06/2009

(E acho que Galvão Bueno também, porque a Era Dunga já era)

Uma coisa é torcer por um clube. O resultado é que importa. Com exceção do Barcelona, o baile tem que continuar, apesar dos músicos serem muito ruins.Uma derrota de um clube traz o gosto azedo de não conquistarmos o título, e o que é pior: geralmente este título vai pra galeria de nossos rivais.
Por isso, vencer a todo custo é fundamental.

Já na Seleção Brasileira não bastam os títulos. E nossa mídia vem percebendo a cada vexame.Temos que ter espetáculo. Um show inesquecível em cada jogo, pois, por princípio de nosso futebol, o Brasil não joga se apresenta. Sempre foi assim, e apesar dos Dungas da vida, sempre há de ser.

O que vimos hoje na tarde africana foi mais um soco no baço de cada amante do futebol bonito. Um time desconjuntado, retranqueiro, sem ação nem animação.Gostaria de saber o que Kleber, Elano, Gilberto Silva, Felipe Melo e Robinho fazem no principal time do mundo. E o pior: por que Jean, Carlos Eduardo, Ernanis, Juninho Pernambucano, Taison e Keirrison não estão pelo menos no grupo. Ramirez é titular absoluto.

Robinho? Bem, Robinho padece do mesmo mal de Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Adriano. Ele simplesmente não está mais a fim. Luis Fabiano é um excelente – reserva. E pode entrar em todos os jogos.

Meu time pra Copa seria: Júlio César, Daniel Alves, Lúcio, Juan e Fábio Aurélio; Jean, Ramirez, Juninho Pernambucano e Kaká. Newmar e Keirrison. (Luís Fabiano também é um ótimo nome).

Mas, pensando bem, podia ser pior.

No começo do replay da triste Era Dunga o terceiro pior técnico da história da Seleção (depois de Lazaroni e Leão) tinha no meio campo: Josué, Mineiro, Gilberto Silva e Ronaldinho Gaúcho.

Pra esquecer…

Podem comentar no [email protected]

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *