Walter Silva não esperou

Publicado em: 12/03/2009

Eu sou paulista de Osasco, quando Osasco ainda era subúrbio de São Paulo. São Paulo, mesmo para os paulistas, não é uma cidade fácil.
O Bussunda, perguntado uma vez, qual teria sido o lugar mais estranho em que ele fez amor, respondeu na bucha:- São Paulo. Vinicius de Moraes dizia que São Paulo era o tumulo do samba. E se não fosse o Walter Silva teria sido mesmo.

Sem o Walter não existiria “Bossa Nova” em São Paulo. Foi ele, primeiro no seu programa “O Picape do Pica Pau” que lançou e apoiou o movimento em São Paulo. Depois enfrentando o risco sozinho lançou os espetáculos da “bossa” no Teatro Paramount. Foi um sucesso tão grande que se pode dizer que o Walter Silva indiretamente inventou a TV Record, que, seguindo o filão descoberto por ele, passou anos liderando a televisão brasileira com programas musicais e os Festivais do Solano Ribeiro.

Walter no rádio e no teatro e Solano na TV fizeram Vinicius se calar, pois o epicentro do terremoto MPB foi São Paulo que virou o berço da bossa e não o túmulo como previa o  nosso querido poetinha. Walter Silva saiu do ar logo depois do Carnaval. Morreu injustiçado e sem o reconhecimento que seu pioneirismo merecia. Foi internado e em poucos dias nos deixou.

Os amigos nunca acreditam que um do grupo possa partir assim de repente. Eu disse a Dea que iria a São Paulo vê-lo no hospital, mas o meu amigo não pode me esperar. Só resta a oportunidade  desta mensagem, com carinho e respeito pela grandeza do radialista, jornalista e produtor Walter Silva, mais um grande e querido amigo que nos deixa nesse mundo cada vez de mais solitários. Um beijão Walter.
Boni

Fonte: blog do boni

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *