Ciro Barreto

Publicado em: 20/06/2004

Ciro Barreto fala do início da Rádio Anita Garibaldi e das transformações seguintes.

R – Ciro por gentileza, como é que foi o início da Rádio Anita Garibaldi?

C – A Rádio Anita Garibaldi foi o começo de um sonho meu mano J. J. Barreto que fundou a rádio Anita Garibaldi em homenagem a mais ilustre das lagunenses, a heroína de dois mundos.

R – Em que ano começou a fase experimental da Rádio Anita Garibaldi?

C – O dia até fica difícil porque eu era muito menino, eu não devia ter 14 anos. A idéia surgiu de uma conversa com o jornalista Alírio Bosle que tinha em Santo Amaro da Imperatriz um transmissor de rádio que tinha sido desativado. (…) Esse transmissor funcionou durante mais ou menos uns dois anos nos porões do consultório do Dr. J. J. Barreto na rua Arcipreste Paiva de frente para a Catedral Metropolitana. Começou experimentalmente com duas horas, depois quatro, seis horas, enquanto as válvulas pudessem funcio! nar. Então a rádio às vezes ficava cinco até 10 dias sem funcionar sem ter programas em virtude justamente da carência de materiais, mas nós tínhamos um grande técnico que era Walter Lange Júnior. Esse técnico juntamente com outro técnico chamado Huberto Ubert garantiam  o funcionamento e as transmissões diretas dos estádios esportivos, dos comícios políticos e também das missas e das procissões na Catedral Metropolitana. Era uma turma de idealista, nós tínhamos grandes profissionais como Salomão Ribas Júnior, meu mano Aibil Barreto, José Mauro também foi um dos fundadores e Osvaldo Rubim. O Slogan da Anita era “O CORAÇÃO PALPITA QUANDO SE OUVE A ANITA”, (…) Como o manezinho gosta de pouco empolgação, nas nossas viagens ao Rio tinha um slogan nós aqui em Florianópolis imitamos, “uma das emissoras da organização J.J. Barreto”. Era uma só, depois virou duas: uma estação do município de Camboriu.

R – Então tudo começou a partir de 1952.

C – 1952.

R – E quanto te! mpo de vida teve essa emissora, a Anita Garibaldi?

C – Ess! a emisso ra foi até 1970 quando foi vendida para a TV Cultura: a Rádio Anita Garibaldi, a ZYT 25 funcionando na mesma freqüência de 1110 khertz em ondas médias. (…) Rádio Cultura fazendo parte da TV Cultura que integra o sistema Record, anteriormente também o sistema Eldorado e da TV Coligadas.
Trecho inicial da entrevista gravada em 09/08/2002. Texto sem revisão. A íntegra da entrevista pertence ao acervo do Ricardo Medeiros.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *