Eco não mia

Publicado em: 23/07/2007

A criatividade dos publicitários brasileiros é reconhecida mundialmente. Comerciais produzidos no Brasil recebem aplausos e prêmios em vários paises. Desde o tempo do rádio, poucos jornais e muitos cartazes de parede pendurados em farmácias e armazéns, os comerciais chamavam atenção pelas boas tiradas sempre com um toque de bom humor.
Por Jamur Júnior

Frases famosas criadas por publicitários ficaram na memória dos privilegiados que acompanharam a evolução da publicidade no Brasil e de ouvintes de rádio mais atentos. Quem não se lembra de coisas assim; Melhoral, Melhoral, é melhor e não faz mal. Rim doente? Tome Urodonal e viva contente. Antisardina, o segredo da beleza feminina. Tomou seu Toddy hoje? Palmolive, um banho de beleza.
Bons improvisadores e repentistas notáveis, os publicitários sempre demonstraram grande facilidade para criar frases de efeito com rapidez e bons resultados. Em algumas ocasiões comerciais simples e até bizarros davam respostas animadoras, deixando sua marca na memória dos ouvintes. Foi o que aconteceu com uma campanha de rádio produzida pelo publicitário Zeno José e gravada pelo locutor Jamur Jr, na década de 60 em Curitiba.
O cliente era um pequeno supermercado. Zeno criou um texto que foi programado em três emissoras de rádio da cidade durante algum tempo. O resultado foi muito além do esperado.  As vendas aumentaram e o supermercado ficou mais conhecido com aquele comercial martelando na cabeça de muita gente.   
O texto bolado pelo Zeno era mais ou menos assim. Uma voz gritava no microfone;
– Eco…eco…
– Miau.
– Ué? Eco não mia…?
– (locutor) – Isso mesmo, eco não mia, mas economia de verdade você faz no
  Supermercado Califórnia. Praça Tiradentes bem no centro da cidade.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *