Rádio Nereu Ramos – Eu faço parte desta história – 3

Publicado em: 01/07/2007

A primeira transmissão que efetuei pela Rádio Nereu Ramos aconteceu numa noite de sábado, no jogo Guarani e Amazonas. A partida terminou empatada em quatro a quatro.
Por Edemar Annuseck

O Ivo Sutter narrou o primeiro tempo com o Alfredo Otto, comentando. O repórter acho que já era o Edson Luis (Luis Perrone Pereira), um gaúcho que aportou em Blumenau como homem no INSS. Ele tinha sido  narrador na Rádio Charrua de Uruguaiana (RS); procurou o Lázinho, e acabou sendo contratado pela Nereu. Eu me encontrava na cabine observando a partida e a transmissão, atrás do Ivo Sutter e do Alfredo Otto.
Não tinha a mínima idéia do que viria a acontecer. E no intervalo do jogo após os comentários do Alfredo Otto, o Ivo Sutter anunciou : “e agora para o segundo tempo de Guarani e Amazonas com vocês Edemar Annuseck”. Eu não pestanejei; peguei o microfone – devia tremer que nem vara verde – e mandei bala.
Foram os 45 minutos que começaram a mudar a minha vida, e me abriram o caminho para narrar futebol. Na segunda-feira o Lázinho deve ter cobrado o Ivo Sutter, pela atitude que havia tomado em me colocar para narrar, sem a sua autorização. Não me lembro do que ele falou ao Lázinho, mas, fiquei na “geladeira”. Não pela transmissão que todos na rádio tinham gostado, mas não respeitar uma ordem do Lázinho era complicado. Todos tinham  – como eu sempre tive – um profundo respeito por ele.
Continuei participando dos programas e jornadas esportivas como repórter e fazendo posto nas transmissões do Campeonato estadual.
Comecei a rodar o estado (na época era tudo ao vivo), a gente cobria os jogos dos três clubes. Acabei indo até Nereu Ramos, próximo a Jaraguá do Sul, que tinha o Estrela FC disputando o Estadual. Jaraguá do Sul, Brusque, Itajaí, Joinville, São Francisco do Sul, entraram no meu roteiro. Essa situação prolongou-se até Maio de 1964. Na próxima semana, como fui contratado pela Nereu!

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *