Posts

Dias comuns

Publicado em: 25/03/2015

Há dias que são absolutamente comuns. Neles, parece que nada acontece. Em dias assim, grandes felicidades ou grandes desgraças jamais ocorrem. Mesmo incidentes perturbadores nunca sobrevêm em dias comuns. Nada abala a mesmice dessas vinte e quatro horas, que se escoam serenas, silenciosas, sem tumulto, ruído ou sobressaltos. Num dia comum o trânsito não está […]

Nostalgia dos quintais

Publicado em: 04/03/2015

Tenho em meu peito a nostalgia dos quintais. Não falo de quintais grandes, como os das chácaras, mas sobretudo dos pequeninos, aqueles espaços diminutos e cobertos de céu, o pouco-muito de amplidão que as casas suburbanas podem oferecer; quintal visto por um olhar de criança, lançado de um ponto bem próximo do chão; um olhar […]

Roubando almas

Publicado em: 28/10/2014

Relatos antropológicos nos dão conta de que índios, em seu contacto com os brancos, fugiam espavoridos ao verem sua imagem registrada pelas máquinas fotográficas. Perguntados sobre o porquê desse pavor, os silvícolas explicavam, de olhos esbugalhados, que iriam morrer, porque suas almas teriam sido capturadas por essas engenhocas infernais. Pois o que mais vemos agora […]

Sejamos gentis com as coisas

Publicado em: 08/10/2014

É comum e ideal sermos gentis com as pessoas e com os animais. Por que não estender essa gentileza às coisas? Por “coisas”, quero me referir aqui aos objetos, utensílios, instrumentos, tudo, enfim, que está no mundo, e possibilitando nossa vida nele. Mais especificamente falo das coisas que denominamos “inanimadas”, talvez apenas a partir de […]

Para os que amam

Publicado em: 10/09/2014

Para os que se amam: são mais suaves as curvas dos arroios e mais melodiosa a música do seu cantar; enchem-se de perfume todas as manhãs, de flores as tardes e de estrelas cintilantes as noites; há sempre o verde da esperança, o róseo das promessas do futuro, o azul do céu dos prazeres, o […]

Eu prometo

Publicado em: 03/09/2014

“Promessa” é uma palavra que tem belo significado. O “pro”, etimologicamente, nos remete ao futuro, esse repositório de segredos bem guardados, aos quais só teremos acesso quando virarem “presente”. Prometer é, pois, estabelecer um compromisso com o que ainda virá, com o que se tornará no porvir. E isto não somente em relação a nós […]

Humildade segundo as pequenas flores

Publicado em: 20/08/2014

Para Lai Lai, flor de pessoa A quase todos encanta a exuberância das flores no jardim. E alegra e seduz a boniteza das flores nos buquês e ramalhetes. Porém, o que me comove mesmo é a exuberância dessas florezinhas cuja beleza se oferece em meio a um capinzal, entre pedras na beira das estradas de […]

Escada Rolante

Publicado em: 31/07/2014

Acuado, um dos primeiros hominídeos corre e, de galho em galho, galga um lugar seguro sobre a árvore; ou galga, de pedra em pedra, um paredão íngreme para alcançar aquelas frutinhas saborosas lá no alto. Pronto, caro leitor ou ouvinte, aí estão os antecedentes dessa invenção genial que nos elevou, como indivíduos e como espécie, […]

Cordas da esperança

Publicado em: 23/07/2014

Dia desses, vi um jovem tocando magnificamente um violão de sete cordas. Seus dedos, com o vigor e a agilidade da juventude, percorriam com intimidade o braço do instrumento, do qual extraía com precisão uma sonoridade que a gente está acostumada a ver produzida apenas pelos velhos músicos. Pensei, então, naquele violão como as cordas […]

EU, a crônica

Publicado em: 02/07/2014

Sou a Crônica. Consideram-me difícil de fazer, mas elegem-me charmosa e sedutora de ler. Não faço concessões à Senhora Prolixidade. Somos, mesmo, absolutamente incompatíveis. Meu amigão, o Romance, é um boa-praça. Sorri quando lhe dizem que eu, tão miudinha, posso, às vezes, conter um enredo de romance dentro de mim. Eu, embora modesta, sei que […]